Reaberta circulação rodoviária na rua Cirílo de Castro

Luanda – A circulação rodoviária na rua Cirílo de Castro, distrito urbano da Ingombota, município de Luanda, foi reaberta hoje, sexta-feira, depois de duas semanas encerrada para intervenção devido ao abatimento do pavimento que criou uma cratera na via, constatou a ANGOP.

O abatimento da terra ocorreu devido ao desligamento de uma das manilhas de 400 milímetros do colector de águas residuais na zona.

A rua esteve fechada  por duas semanas para a substituição do colector de 400 milímetros, construído no tempo colonial, para reposição de um de 500 milímetros.

O  trabalho foi realizado na rotura do colector que se encontrava junto ao Hotel Trópico, rua Reverendo Agostinho Pedro Neto, no troço que liga a rua da Missão com à avenida de Portugal.

O administrador do distrito urbano da Ingombota, Paulo Furtado, disse recentemente à imprensa que a intervenção da rede sanitária, particularmente na sua área de jurisdição, deve ser profunda, pela antiguidade que a mesma apresenta.

Questionado sobre a cratera na zona do Hotel Trópico, na rua da Missão, disse que surgiu em função de uma rotura de tubos da Empresa Provincial de Água de Luanda (EPAL), dando a conhecer que a intervenção está em curso para melhorar a  imagem da área.

 

O abatimento da terra ocorreu devido ao desligamento de uma das manilhas de 400 milímetros do colector de águas residuais na zona.

A rua esteve fechada  por duas semanas para a substituição do colector de 400 milímetros, construído no tempo colonial, para reposição de um de 500 milímetros.

O  trabalho foi realizado na rotura do colector que se encontrava junto ao Hotel Trópico, rua Reverendo Agostinho Pedro Neto, no troço que liga a rua da Missão com à avenida de Portugal.

O administrador do distrito urbano da Ingombota, Paulo Furtado, disse recentemente à imprensa que a intervenção da rede sanitária, particularmente na sua área de jurisdição, deve ser profunda, pela antiguidade que a mesma apresenta.

Questionado sobre a cratera na zona do Hotel Trópico, na rua da Missão, disse que surgiu em função de uma rotura de tubos da Empresa Provincial de Água de Luanda (EPAL), dando a conhecer que a intervenção está em curso para melhorar a  imagem da área.