Polícia destrói mais de quatro mil plantas de liamba no Ambriz

Caxito – Quatro mil e 500 plantas de liamba, cultivadas numa área de dois hectares foram destruídas pela Polícia Nacional, na localidade do Kavunga, município do Ambriz, província do Bengo, no âmbito das suas acções operativas.

Na mesma localidade, a polícia apreendeu  ainda oito sacos de estupefacientes (liamba), de 50 kg cada, que tinham como destino a capital do país (Luanda),  para comercialização.

Na operação foram detidos sete cidadãos supostos produtores da droga, implicados  também nos crimes de fabrico, tráfico, detenção e alteração de armas e munições proibidas, tendo sido recuperadas duas armas de fogo de tipo caçadeira de fabrico artesanal.

A destruição da lavra com “cannabis sativa” foi possível graças a colaboração da  população e o empenho das forças da ordem, disse nesta  quarta-feira, à ANGOP, o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Interior no Bengo, intendente Gaspar Luís.

Do primeiro semestre de 2020 ao primeiro trimestre de 2021, o SIC no Bengo destruiu, por incineração, seis mil 849 plantas e quatro mil quilogramas de estupefacientes (liamba) e deteve 41 cidadãos, entre consumidores, traficantes e produtores da droga.

A destruição dessas quantidades resultou da realização de algumas acções dirigidas contra os produtores, traficantes e consumidores de liamba nos municípios do Dande, Ambriz e Nambuangongo, considerados os maiores produtores de estupefacientes (liamba) da província do Bengo.

 

Na mesma localidade, a polícia apreendeu  ainda oito sacos de estupefacientes (liamba), de 50 kg cada, que tinham como destino a capital do país (Luanda),  para comercialização.

Na operação foram detidos sete cidadãos supostos produtores da droga, implicados  também nos crimes de fabrico, tráfico, detenção e alteração de armas e munições proibidas, tendo sido recuperadas duas armas de fogo de tipo caçadeira de fabrico artesanal.

A destruição da lavra com “cannabis sativa” foi possível graças a colaboração da  população e o empenho das forças da ordem, disse nesta  quarta-feira, à ANGOP, o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação provincial do Interior no Bengo, intendente Gaspar Luís.

Do primeiro semestre de 2020 ao primeiro trimestre de 2021, o SIC no Bengo destruiu, por incineração, seis mil 849 plantas e quatro mil quilogramas de estupefacientes (liamba) e deteve 41 cidadãos, entre consumidores, traficantes e produtores da droga.

A destruição dessas quantidades resultou da realização de algumas acções dirigidas contra os produtores, traficantes e consumidores de liamba nos municípios do Dande, Ambriz e Nambuangongo, considerados os maiores produtores de estupefacientes (liamba) da província do Bengo.