Secretário executivo reafirma aposta na consolidação da cooperação económica

  • Walter Costa, técnico da selecção de basquetebol feminina
Luanda  - O novo secretário executivo da CPLP, Zacarias Costa, afirmou neste sábado, em Luanda, que as prioridades estabelecidas pela presidência angolana serão a orientação do seu mandato.

O diplomata timorense, que discursava no acto de tomada de posse no cargo de secretário executivo da organização, recordou que a prioridade de Angola está focada na consolidação da cooperação económica e empresarial.  

Zacarias Costa disse que tudo fará para alcançar consensos e apoiar a implementação das decisões soberanas.

Por este facto, manifestou o seu empenho na concretização da vontade dos estados membros, e de aprofundar a cooperação económica, pois está convicto de que, apenas, uma agenda concreta poderá ter efeitos na prosperidade dos países. 

Acredita que a prioridade será criar impactos positivos, concretos e duradouros na vida dos cidadãos da comunidade.

Referiu que, a força solidária da CPLP representa a sua principal característica e, apesar de jovem, já provou a sua importância desde os seus primeiros dias, através da sua capacidade de concertação.

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor Leste defendeu que a CPLP deve ser uma organização viva, dinâmica e adaptável às diferentes realidades que o mundo conhece.

Por outro lado, considerou que a aprovação do acordo sobre a mobilidade constitui um marco verdadeiramente histórico para a organização, já que permite uma aproximação entre os povos que se encontram espalhados pelos quatros continentes.

Zacarias Costa lembrou que a comunidade deve estar a altura das aspirações e anseios dos seus cidadãos.

Perfil

Zacarias Albano Costa é diplomata e dirigente timorense. Após as eleições legislativas de 2007 foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros.

Licenciou-se em Humanísticas pela faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, em Braga, e foi vice-presidente da União Democrática Timorense (UDT), bem como responsável pelas relações internacionais do partido, no exílio.

Fundou, em 2000, o Partido Social Democrata (PSD) timorense, tendo sido o primeiro secretário-geral até Junho de 2001.

Foi, igualmente, o primeiro presidente do Congresso Nacional do PSD, posteriormente eleito presidente do Conselho Nacional e no II Congresso Nacional, é o presidente eleito do partido.

Fundada em 17 de Julho de 1996, em Lisboa (Portugal), a CPLP é integrada por nove Estados, designadamente Angola, Brasil, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Timor Leste, Guiné-Bissau e Portugal.

O diplomata timorense, que discursava no acto de tomada de posse no cargo de secretário executivo da organização, recordou que a prioridade de Angola está focada na consolidação da cooperação económica e empresarial.  

Zacarias Costa disse que tudo fará para alcançar consensos e apoiar a implementação das decisões soberanas.

Por este facto, manifestou o seu empenho na concretização da vontade dos estados membros, e de aprofundar a cooperação económica, pois está convicto de que, apenas, uma agenda concreta poderá ter efeitos na prosperidade dos países. 

Acredita que a prioridade será criar impactos positivos, concretos e duradouros na vida dos cidadãos da comunidade.

Referiu que, a força solidária da CPLP representa a sua principal característica e, apesar de jovem, já provou a sua importância desde os seus primeiros dias, através da sua capacidade de concertação.

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor Leste defendeu que a CPLP deve ser uma organização viva, dinâmica e adaptável às diferentes realidades que o mundo conhece.

Por outro lado, considerou que a aprovação do acordo sobre a mobilidade constitui um marco verdadeiramente histórico para a organização, já que permite uma aproximação entre os povos que se encontram espalhados pelos quatros continentes.

Zacarias Costa lembrou que a comunidade deve estar a altura das aspirações e anseios dos seus cidadãos.

Perfil

Zacarias Albano Costa é diplomata e dirigente timorense. Após as eleições legislativas de 2007 foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros.

Licenciou-se em Humanísticas pela faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, em Braga, e foi vice-presidente da União Democrática Timorense (UDT), bem como responsável pelas relações internacionais do partido, no exílio.

Fundou, em 2000, o Partido Social Democrata (PSD) timorense, tendo sido o primeiro secretário-geral até Junho de 2001.

Foi, igualmente, o primeiro presidente do Congresso Nacional do PSD, posteriormente eleito presidente do Conselho Nacional e no II Congresso Nacional, é o presidente eleito do partido.

Fundada em 17 de Julho de 1996, em Lisboa (Portugal), a CPLP é integrada por nove Estados, designadamente Angola, Brasil, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Timor Leste, Guiné-Bissau e Portugal.