PRS quer implementação de balcões móveis de atendimento ao público

Huambo – O secretário do PRS na província do Huambo, António Selende, advogou hoje, sexta-feira, a implementação, nos locais de maior concentração populacional, de Balcões Único de Atendimento ao Público (BUAP), para evitar aglomeração nos postos fixos.

Conforme o político, que falava em conferência de imprensa, é fundamental criar postos móveis do BUAP nos bairros, aldeias e mercados, para que mesmo aqueles que residem em zonas distantes tenham acesso ao registo eleitoral oficioso, enquanto dever cívico.

Disse ainda ser necessário criar um mecanismo que permita a colocação dos operadores mais próximos da população para facilitar o processo, bem como encurtar as distâncias entre as comunidades e os postos de registo.

“Se não aumentarem o número de balcões até Março do próximo ano, teremos muitas enchentes nos postos e outros poderão ficar sem o registo e muito menos sem o Cartão de Munícipe”, alertou.

Nesta conformidade, solicitou o envolvimento das autoridades tradicionais, organizações da sociedade civil e igrejas, no sentido de intensificarem as acções de sensibilização, com foco na adesão massiva ao registo eleitoral oficioso, por ser a única via que permite ao cidadão exercer o direito de voto.

A província do Huambo conta, neste momento, com cinco balcões únicos de atendimento ao público em funcionamento, de um total de 40 previstos.

Nas últimas eleições gerais, realizadas em Agosto de 2017, a província do Huambo contou com a participação de 783 mil e 196 eleitores.

Esta província, localizada no Planalto Central de Angola, tem uma população estimada em dois milhões e 500 mil habitantes, distribuídos pelos municípios do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.

Conforme o político, que falava em conferência de imprensa, é fundamental criar postos móveis do BUAP nos bairros, aldeias e mercados, para que mesmo aqueles que residem em zonas distantes tenham acesso ao registo eleitoral oficioso, enquanto dever cívico.

Disse ainda ser necessário criar um mecanismo que permita a colocação dos operadores mais próximos da população para facilitar o processo, bem como encurtar as distâncias entre as comunidades e os postos de registo.

“Se não aumentarem o número de balcões até Março do próximo ano, teremos muitas enchentes nos postos e outros poderão ficar sem o registo e muito menos sem o Cartão de Munícipe”, alertou.

Nesta conformidade, solicitou o envolvimento das autoridades tradicionais, organizações da sociedade civil e igrejas, no sentido de intensificarem as acções de sensibilização, com foco na adesão massiva ao registo eleitoral oficioso, por ser a única via que permite ao cidadão exercer o direito de voto.

A província do Huambo conta, neste momento, com cinco balcões únicos de atendimento ao público em funcionamento, de um total de 40 previstos.

Nas últimas eleições gerais, realizadas em Agosto de 2017, a província do Huambo contou com a participação de 783 mil e 196 eleitores.

Esta província, localizada no Planalto Central de Angola, tem uma população estimada em dois milhões e 500 mil habitantes, distribuídos pelos municípios do Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma.