Ministro consternado pela morte do Contra-Almirante Miguel Domingos Neto

Luanda - O ministro da Defesa Nacional, João Ernesto dos Santos, manifestou esta segunda-feira, em nota, a sua profunda consternação pelo falecimento do Contra-Almirante Miguel Domingos Neto, Procurador Militar da Marinha de Guerra Angolana, ocorrido quinta-feira (7), em Luanda.

De acordo com uma nota de imprensa a que ANGOP teve acesso, o ministro refere que o Contra-Almirante faz parte da geração de jovens angolanos que, em 1975, voluntariamente disponibilizaram-se à luta pela conquista e preservação da Independência Nacional, da integridade territorial, da paz, unidade e reconstrução nacional e do normal funcionamento das instituições democráticas.

Acrescenta que estas qualidades de Miguel Domingos Neto estiveram na base das sua sucessiva indicação e nomeação, pelo Mando Superior, para o desempenho de vários cargos da hierarquia militar, em que se destaca o de Procurador Militar da Marinha de Guerra Angolana, importante ramo das Forças Armadas Angolanas (FAA).

De acordo com uma nota de imprensa a que ANGOP teve acesso, o ministro refere que o Contra-Almirante faz parte da geração de jovens angolanos que, em 1975, voluntariamente disponibilizaram-se à luta pela conquista e preservação da Independência Nacional, da integridade territorial, da paz, unidade e reconstrução nacional e do normal funcionamento das instituições democráticas.

Acrescenta que estas qualidades de Miguel Domingos Neto estiveram na base das sua sucessiva indicação e nomeação, pelo Mando Superior, para o desempenho de vários cargos da hierarquia militar, em que se destaca o de Procurador Militar da Marinha de Guerra Angolana, importante ramo das Forças Armadas Angolanas (FAA).