Governador do Bié defende civismo no processo de registo eleitoral

Cuito- O governador da província do Bié, Pereira Alfredo, defendeu, nesta quinta-feira, no Cuito, à necessidade dos cidadãos primarem pelo civismo, tranquilidade e harmonia durante o processo de registo eleitoral oficioso, que arranca no próximo dia 23 do mês em curso.

O governante falava durante o encontro que visou esclarecer a Institucionalização do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), aos membros da comissão provincial eleitoral e partidos políticos com assento parlamentar.

Disse que o diálogo deve prevalecer em primeira estância, no sentido de evitar constrangimentos, pedindo aos intervenientes direitos (partidos políticos) a engajarem-se nesta árdua tarefa em prol da Nação, para que o processo decorra de forma concorrida.

A província do Bié vai contar, nos próximos dias, com os primeiros quatro balcões de atendimento ao público, a serem instalados nas administrações do Andulo, Cunhinga, Cuito e na secretaria da Adminstração comunal do Cunje.

O director do Gabinete dos Registos e Modernização Administrativa do Bié, Baptista Canolõssi Jambela Albino, por sua vez, disse que os postos servirão ainda para a emissão do cartão do munícipe.

O funcionamento dos mesmos deverá ser assegurado por trabalhadores das administrações municipais, no quadro do processo de desburocratização e simplificação da administração pública.

Até 31 de Março de 2022, a província do Bié poderá contar com 39 balcões, espalhados nos nove municípios. A inserção do cartão do munícipe visa identificar a localização de cada cidadão maior de 18 anos e, no futuro, substituir o cartão de registo eleitoral.

A população da província do Bié é estimada em um milhão e 700 mil habitantes.

Partidos políticos comprometidos para sucesso do processo

Em declarações à ANGOP no final do encontro, o representante do MPLA, Nilton Capama, disse que os fiscais estão mobilização para o cumprimento da missão de acompanhar o processo até ao fim.

Apelou aos militantes, simpatizantes e amigos do seu partido a aderirem aos postos a serem instalados a nível da província do Bié, com vista a exercerem o seu dever de cidadania no pleito de 2022.

Já o mandatário da UNITA, Adriano Abel Mbalaka, lamentou o facto do seu partido não receber até ao momento o dossier que poderá orientar bem a facilitação do trabalho dos fiscais.

“Até ao momento o partido no Bié não tem detalhes mais aprofundado sobre o assunto”, disse o mandatário deste partido na província.

Ainda assim, assegurou toda a cooperação possível para o êxito do processo.

Já António Quintas, em nome do PRS, disse o seu partido tudo fará para que o processo decorra de forma sadia, harmoniosa para o alcance dos objectivos preconizados.

Referiu estarem preparados para a sensibilização dos cidadãos, no sentido de todos aderirem aos postos de registo.

Realçou estarem já criadas a nível do seu partido todas as condições de modo a que todos os municípios, comunas e centros administrativos estejam seus fiscais a acompanhar o processo.

 

O processo de esclarecimento da Institucionalização do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP) prossegue na tarde de hoje aos líderes religiosos e autoridades traducionais.

O governante falava durante o encontro que visou esclarecer a Institucionalização do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), aos membros da comissão provincial eleitoral e partidos políticos com assento parlamentar.

Disse que o diálogo deve prevalecer em primeira estância, no sentido de evitar constrangimentos, pedindo aos intervenientes direitos (partidos políticos) a engajarem-se nesta árdua tarefa em prol da Nação, para que o processo decorra de forma concorrida.

A província do Bié vai contar, nos próximos dias, com os primeiros quatro balcões de atendimento ao público, a serem instalados nas administrações do Andulo, Cunhinga, Cuito e na secretaria da Adminstração comunal do Cunje.

O director do Gabinete dos Registos e Modernização Administrativa do Bié, Baptista Canolõssi Jambela Albino, por sua vez, disse que os postos servirão ainda para a emissão do cartão do munícipe.

O funcionamento dos mesmos deverá ser assegurado por trabalhadores das administrações municipais, no quadro do processo de desburocratização e simplificação da administração pública.

Até 31 de Março de 2022, a província do Bié poderá contar com 39 balcões, espalhados nos nove municípios. A inserção do cartão do munícipe visa identificar a localização de cada cidadão maior de 18 anos e, no futuro, substituir o cartão de registo eleitoral.

A população da província do Bié é estimada em um milhão e 700 mil habitantes.

Partidos políticos comprometidos para sucesso do processo

Em declarações à ANGOP no final do encontro, o representante do MPLA, Nilton Capama, disse que os fiscais estão mobilização para o cumprimento da missão de acompanhar o processo até ao fim.

Apelou aos militantes, simpatizantes e amigos do seu partido a aderirem aos postos a serem instalados a nível da província do Bié, com vista a exercerem o seu dever de cidadania no pleito de 2022.

Já o mandatário da UNITA, Adriano Abel Mbalaka, lamentou o facto do seu partido não receber até ao momento o dossier que poderá orientar bem a facilitação do trabalho dos fiscais.

“Até ao momento o partido no Bié não tem detalhes mais aprofundado sobre o assunto”, disse o mandatário deste partido na província.

Ainda assim, assegurou toda a cooperação possível para o êxito do processo.

Já António Quintas, em nome do PRS, disse o seu partido tudo fará para que o processo decorra de forma sadia, harmoniosa para o alcance dos objectivos preconizados.

Referiu estarem preparados para a sensibilização dos cidadãos, no sentido de todos aderirem aos postos de registo.

Realçou estarem já criadas a nível do seu partido todas as condições de modo a que todos os municípios, comunas e centros administrativos estejam seus fiscais a acompanhar o processo.

 

O processo de esclarecimento da Institucionalização do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP) prossegue na tarde de hoje aos líderes religiosos e autoridades traducionais.