Oposição aguarda com expectativa discurso do PR sobre o Estado da Nação

Luanda  - Deputados da oposição afirmaram, esta sexta-feira, que aguardam com expectativa o discurso sobre o Estado da Nação, a ser proferido pelo Presidente da República, João Lourenço.

O deputado Manuel Saviemba, da UNITA, espera que o Chefe de Estado aborde questões relacionadas com a situação socioeconómica das populações, assim como o ambiente politico que o país vive.

Disse que o novo ano parlamentar será de muitos desafios, a julgar pelas inúmeras questões a serem discutidas, com destaque para a aprovação do Pacote  Legislativo Eleitoral.

Alexandre Sebastião André, da CASA-CE, defendeu que o Estadista angolano, na sua alocução, deve abordar questões relativas à cesta básica, que considera ser o principal problema que afecta os cidadãos.

O presidente do PRS, Benedito Daniel, advogou a necessidade do Chefe de Estado fazer uma análise profunda sobre a situação actual do país, com destaque para os sectores económico e social.

Entretanto, o deputado da FNLA, Lucas Ngonda, considerou que o país atravessar um momento político difícil marcado por actos de intolerância.

Em relação ao Pacote Legislativo Eleitoral afirmou que espera a aprovação de um diploma de consenso, enaltecendo o veto do Presidente da República à lei aprovada  recentemente.

Nos termos do regimento da Assembleia Nacional (AN), a legislatura compreende cinco sessões legislativas ou anos parlamentares, com o início de cada ciclo a 15 de Outubro e o final a 15 de Agosto do ano seguinte.

Por conseguinte, este foi o último discurso sobre o Estado da Nação do presente mandato do Presidente da República, João Lourenço, empossado a 26 de Setembro de 2017.

O deputado Manuel Saviemba, da UNITA, espera que o Chefe de Estado aborde questões relacionadas com a situação socioeconómica das populações, assim como o ambiente politico que o país vive.

Disse que o novo ano parlamentar será de muitos desafios, a julgar pelas inúmeras questões a serem discutidas, com destaque para a aprovação do Pacote  Legislativo Eleitoral.

Alexandre Sebastião André, da CASA-CE, defendeu que o Estadista angolano, na sua alocução, deve abordar questões relativas à cesta básica, que considera ser o principal problema que afecta os cidadãos.

O presidente do PRS, Benedito Daniel, advogou a necessidade do Chefe de Estado fazer uma análise profunda sobre a situação actual do país, com destaque para os sectores económico e social.

Entretanto, o deputado da FNLA, Lucas Ngonda, considerou que o país atravessar um momento político difícil marcado por actos de intolerância.

Em relação ao Pacote Legislativo Eleitoral afirmou que espera a aprovação de um diploma de consenso, enaltecendo o veto do Presidente da República à lei aprovada  recentemente.

Nos termos do regimento da Assembleia Nacional (AN), a legislatura compreende cinco sessões legislativas ou anos parlamentares, com o início de cada ciclo a 15 de Outubro e o final a 15 de Agosto do ano seguinte.

Por conseguinte, este foi o último discurso sobre o Estado da Nação do presente mandato do Presidente da República, João Lourenço, empossado a 26 de Setembro de 2017.