Vietname aprova uso da vacina cubana Abdala contra a covid-19

Hanói - O Ministério da Saúde do Vietname aprovou, neste sábado, a importação e o uso da vacina cubana Abdala contra o novo coronavírus.

A Abdala foi a oitava vacina contra a covid-19 aprovada pelo governo vietnamita que regista um novo surto da doença. De acordo com o mapa da Universidade norte-americana Johns Hopkins, o país regista 677.023 casos e 16.857 mortes. 

Em Março, o governo vietnamita deu início ao programa de vacinação em massa contra a covid-19, naquele momento com trabalhadores da saúde em primeiro lugar na fila de imunização.

A Universidade Médica Militar do Vietname está a produzir a “Nano Covax”, vacina nacional desenvolvida em parceria com o laboratório Nanogen Pharmaceutical Biotechnology JSC. Os testes clínicos da primeira fase da produção foram iniciados em Janeiro.

O anúncio da aprovação de uso coincide com a visita do presidente vietnamita, Nguyen Xuan Phuc, à ilha, cujas missões incluem negociações para o abastecimento do imunizante Abdala, uma das cinco vacinas produzidas por Cuba.

Segundo a emissora Telesur, Xuan Phuc conversou há poucos dias com seu homólogo cubano, Miguel Díaz-Canel, para discutir a transferência de tecnologia visando a produção do antígeno no Vietname..

"Com base numa avaliação rigorosa da documentação da vacina Abdala, a Autoridade de Controlo de Medicamentos do Vietname  emitiu a Autorização de Uso Emergencial do imunizante cubano", disse o laboratório estatal BioCubaFarma.

Há 13 meses a biomedicina cubana desenvolve seis fórmulas de imunizantes contra o vírus sars-cov2, sendo o único país da América Latina e Caribe a ter um medicamento próprio. A Abdala apresentou 92 por cento de eficácia no esquema de três doses.

A segunda vacina mais avançada da ilha também demonstrou alta protecção contra o vírus. Os Cientistas do Instituto Finlay divulgaram resultados de testes clínicos que apontam 62 por cento de eficácia da soberana 02.

A Abdala foi a oitava vacina contra a covid-19 aprovada pelo governo vietnamita que regista um novo surto da doença. De acordo com o mapa da Universidade norte-americana Johns Hopkins, o país regista 677.023 casos e 16.857 mortes. 

Em Março, o governo vietnamita deu início ao programa de vacinação em massa contra a covid-19, naquele momento com trabalhadores da saúde em primeiro lugar na fila de imunização.

A Universidade Médica Militar do Vietname está a produzir a “Nano Covax”, vacina nacional desenvolvida em parceria com o laboratório Nanogen Pharmaceutical Biotechnology JSC. Os testes clínicos da primeira fase da produção foram iniciados em Janeiro.

O anúncio da aprovação de uso coincide com a visita do presidente vietnamita, Nguyen Xuan Phuc, à ilha, cujas missões incluem negociações para o abastecimento do imunizante Abdala, uma das cinco vacinas produzidas por Cuba.

Segundo a emissora Telesur, Xuan Phuc conversou há poucos dias com seu homólogo cubano, Miguel Díaz-Canel, para discutir a transferência de tecnologia visando a produção do antígeno no Vietname..

"Com base numa avaliação rigorosa da documentação da vacina Abdala, a Autoridade de Controlo de Medicamentos do Vietname  emitiu a Autorização de Uso Emergencial do imunizante cubano", disse o laboratório estatal BioCubaFarma.

Há 13 meses a biomedicina cubana desenvolve seis fórmulas de imunizantes contra o vírus sars-cov2, sendo o único país da América Latina e Caribe a ter um medicamento próprio. A Abdala apresentou 92 por cento de eficácia no esquema de três doses.

A segunda vacina mais avançada da ilha também demonstrou alta protecção contra o vírus. Os Cientistas do Instituto Finlay divulgaram resultados de testes clínicos que apontam 62 por cento de eficácia da soberana 02.