PR israelita toma terceira dose da vacina contra a Covid-19

  • Presidente do Israel, Isaac Herzog (Foto arquivo)
Jerusalém - O presidente israelita, Isaac Herzog, de 60 anos, deu, esta manhã, o pontapé de saída para a campanha de vacinação contra a covid-19, tendo sido o primeiro a receber a terceira dose.

Segundo site “Notícias ao Minuto”, a medida faz parte dos esforços de combate à pandemia levados a cabo pelo país e para retardar a disseminação da variante Delta, que é altamente contagiosa.

Herzog recebeu a dose da vacina da Pfizer no Sheba Medical Center em Ramat Gan, próximo de Tel Aviv.

Depois da vacina, o presidente de Israel disse estar orgulhoso de lançar a iniciativa de vacinação de reforço "que é tão vital para permitir a normalização do quotidiano tanto quanto possível nesta pandemia tão desafiadora". A esposa de Herzog, Michal, também recebeu uma injeção.

No local, a acompanhar o casal presidencial, estava também o primeiro-ministro Naftali Bennett, que exortou a importância das doses de reforço na luta contra a pandemia e prometeu que Israel partilharia todas as informações obtidas do lançamento público de vacinação.

"Israel é pioneiro em avançar com a terceira dose para pessoas com 60 anos ou mais. A luta contra a pandemia é uma luta global. A única maneira de derrotar a Covid é em conjunto", disse Bennett.

Recorde-se que cerca de 57% da população do país já recebeu as duas doses da vacina graças a uma campanha iniciada no final de Dezembro e impulsionada por um acordo com a gigante farmacêutica Pfizer. O laboratório entregou ao país, de 9,3 milhões de habitantes, milhões de doses em troca de dados sobre os efeitos da vacinação.

Segundo site “Notícias ao Minuto”, a medida faz parte dos esforços de combate à pandemia levados a cabo pelo país e para retardar a disseminação da variante Delta, que é altamente contagiosa.

Herzog recebeu a dose da vacina da Pfizer no Sheba Medical Center em Ramat Gan, próximo de Tel Aviv.

Depois da vacina, o presidente de Israel disse estar orgulhoso de lançar a iniciativa de vacinação de reforço "que é tão vital para permitir a normalização do quotidiano tanto quanto possível nesta pandemia tão desafiadora". A esposa de Herzog, Michal, também recebeu uma injeção.

No local, a acompanhar o casal presidencial, estava também o primeiro-ministro Naftali Bennett, que exortou a importância das doses de reforço na luta contra a pandemia e prometeu que Israel partilharia todas as informações obtidas do lançamento público de vacinação.

"Israel é pioneiro em avançar com a terceira dose para pessoas com 60 anos ou mais. A luta contra a pandemia é uma luta global. A única maneira de derrotar a Covid é em conjunto", disse Bennett.

Recorde-se que cerca de 57% da população do país já recebeu as duas doses da vacina graças a uma campanha iniciada no final de Dezembro e impulsionada por um acordo com a gigante farmacêutica Pfizer. O laboratório entregou ao país, de 9,3 milhões de habitantes, milhões de doses em troca de dados sobre os efeitos da vacinação.