Covid-19: Peru ultrapassa 200 mil mortos desde o início da pandemia

  • Dístico do Covid-19 Novo Coronavírus
Lima - O Peru ultrapassou os 200 mil mortos devido à pandemia do novo coronavírus disse, sexta-feira, o Ministério da Saúde do país.

As autoridades peruanas registaram 25 mortos e 1.043 casos de contágio, nas últimas 24 horas, e 200.003 mortos e 2,2 milhões de infecções desde o início da pandemia em Março do ano passado, acrescentou o Ministério.

Com 6.065 mortes por milhão de habitantes, o Peru regista a taxa de mortalidade devido à covid-19 mais elevada do mundo, de acordo com uma contagem da agência de notícias France-Presse, com base em dados oficiais.

Apesar deste dado, os números diários de mortos e casos têm estado a diminuir à medida que a vacinação avança, mesmo se as autoridades receiem uma nova vaga desencadeada pela variante delta, já predominante no país.

A vigilância das autoridades sanitárias mantém-se, apesar de ser "provável que a primeira e a segunda vagas tenham criado imunidade em parte da população, tal como a vacinação", disse recentemente o ministro da Saúde peruano, Hernando Cevallos.

O número de mortes causadas pelo novo coronavírus está a diminuir desde Abril no Peru, onde na passada semana, as autoridades contabilizaram 169 óbitos, o que permitiu ao Governo aliviar algumas medidas de controlo sanitário e reactivar algumas áreas da economia.

O recolher obrigatório nocturno foi reduzido em duas horas, enquanto os restaurantes estão, a partir de agora, autorizados a funcionar em pleno regime.

Antes da pandemia, o Peru tinha uma das economias mais dinâmicas da América Latina, mas em 2020, o produto interno bruto (PIB) caiu 11% e mais de 2,1 milhões e pessoas ficaram desempregadas, entrando o país em recessão.

O Governo peruano espera vacinar 70% da população com mais de 12 anos até final do ano. Actualmente, mais de 14,2 milhões de pessoas completaram o esquema da vacinação contra a covid-19, ou seja, 51% das pessoas com mais de 12 anos.

A covid-19 provocou pelo menos 4.926.579 mortes em todo o mundo, entre mais de 242,39 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde Março de 2020, morreram 18.125 pessoas e foram contabilizados 1.083.651 casos de infecção, segundo dados da Direcção-geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e actualmente com variantes identificadas em vários países.

 

As autoridades peruanas registaram 25 mortos e 1.043 casos de contágio, nas últimas 24 horas, e 200.003 mortos e 2,2 milhões de infecções desde o início da pandemia em Março do ano passado, acrescentou o Ministério.

Com 6.065 mortes por milhão de habitantes, o Peru regista a taxa de mortalidade devido à covid-19 mais elevada do mundo, de acordo com uma contagem da agência de notícias France-Presse, com base em dados oficiais.

Apesar deste dado, os números diários de mortos e casos têm estado a diminuir à medida que a vacinação avança, mesmo se as autoridades receiem uma nova vaga desencadeada pela variante delta, já predominante no país.

A vigilância das autoridades sanitárias mantém-se, apesar de ser "provável que a primeira e a segunda vagas tenham criado imunidade em parte da população, tal como a vacinação", disse recentemente o ministro da Saúde peruano, Hernando Cevallos.

O número de mortes causadas pelo novo coronavírus está a diminuir desde Abril no Peru, onde na passada semana, as autoridades contabilizaram 169 óbitos, o que permitiu ao Governo aliviar algumas medidas de controlo sanitário e reactivar algumas áreas da economia.

O recolher obrigatório nocturno foi reduzido em duas horas, enquanto os restaurantes estão, a partir de agora, autorizados a funcionar em pleno regime.

Antes da pandemia, o Peru tinha uma das economias mais dinâmicas da América Latina, mas em 2020, o produto interno bruto (PIB) caiu 11% e mais de 2,1 milhões e pessoas ficaram desempregadas, entrando o país em recessão.

O Governo peruano espera vacinar 70% da população com mais de 12 anos até final do ano. Actualmente, mais de 14,2 milhões de pessoas completaram o esquema da vacinação contra a covid-19, ou seja, 51% das pessoas com mais de 12 anos.

A covid-19 provocou pelo menos 4.926.579 mortes em todo o mundo, entre mais de 242,39 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde Março de 2020, morreram 18.125 pessoas e foram contabilizados 1.083.651 casos de infecção, segundo dados da Direcção-geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e actualmente com variantes identificadas em vários países.