Colectivo de artes Vozes D´África homenagea jornalista da Rádio Huambo

Huambo – O colectivo de artes Vozes D´África homenageou hoje a jornalista Noémia Martins, da emissora provincial do Grupo Radiodifusão Nacional de Angola (RNA) no Huambo, pelo contributo na divulgação, promoção e desenvolvimento da cultura local.

O evento, testemunhado por várias individualidades ligadas à cultura, política, empresariado e ao jornalismo, serviu para enaltecer o contributo dos profissionais de diversos sectores da sociedade civil na divulgação dos valores, hábitos e costumes, com foco na valorização, protecção e preservação da identidade cultural dos angolanos.

Com mais de 20 anos de carreira, Noémia Martins é tida como uma profissional que sempre se dedicou na difusão das artes na província do Huambo.

Entre os feitos, constam a cobertura e apresentação de grandes eventos e programas de natureza cultural, com realce para o Festeatro, formações de artistas e o programa radiofónico "Serão cultural".

O director do colectivo de artes Vozes D’ África, Pascoal Pedro Nhanga, fez saber que a homenagem enquadrou-se no projecto "Cultura em Setembro" que vai, igualmente, contemplar vários profissionais que se dedicaram na divulgação e fomento da cultura na província.

Satisfeita com a homenagem, a jornalista Noémia Martins disse que a promoção da cultura faz parte da sua missão enquanto cidadã, que deve contribuir na construção de uma sociedade firme nos valores morais e culturais.

Natural da província de Cabinda, Noémia Martins começou a dar os primeiros passos no mundo do jornalismo a partir de 1995, tendo se notabilizado na Rádio Escola.

Já o colectivo de Artes Vozes D´África, fundado a 10 de Março de 1998, é integrado por 16 actores, cujo objectivo foi fazer renascer o teatro na província. Venceu a edição 2011 do Prémio Nacional de Cultura e Artes, na classe de teatro.

Conta no seu reportório com mais de trinta peças teatrais, dentre as quais “Principio de Dores”, “Makas São Makas" e “Desabafo do Povo”.

 

O evento, testemunhado por várias individualidades ligadas à cultura, política, empresariado e ao jornalismo, serviu para enaltecer o contributo dos profissionais de diversos sectores da sociedade civil na divulgação dos valores, hábitos e costumes, com foco na valorização, protecção e preservação da identidade cultural dos angolanos.

Com mais de 20 anos de carreira, Noémia Martins é tida como uma profissional que sempre se dedicou na difusão das artes na província do Huambo.

Entre os feitos, constam a cobertura e apresentação de grandes eventos e programas de natureza cultural, com realce para o Festeatro, formações de artistas e o programa radiofónico "Serão cultural".

O director do colectivo de artes Vozes D’ África, Pascoal Pedro Nhanga, fez saber que a homenagem enquadrou-se no projecto "Cultura em Setembro" que vai, igualmente, contemplar vários profissionais que se dedicaram na divulgação e fomento da cultura na província.

Satisfeita com a homenagem, a jornalista Noémia Martins disse que a promoção da cultura faz parte da sua missão enquanto cidadã, que deve contribuir na construção de uma sociedade firme nos valores morais e culturais.

Natural da província de Cabinda, Noémia Martins começou a dar os primeiros passos no mundo do jornalismo a partir de 1995, tendo se notabilizado na Rádio Escola.

Já o colectivo de Artes Vozes D´África, fundado a 10 de Março de 1998, é integrado por 16 actores, cujo objectivo foi fazer renascer o teatro na província. Venceu a edição 2011 do Prémio Nacional de Cultura e Artes, na classe de teatro.

Conta no seu reportório com mais de trinta peças teatrais, dentre as quais “Principio de Dores”, “Makas São Makas" e “Desabafo do Povo”.