Académico lança proposta de orientação metodológica

  • Huíla: Obras de asfaltagem
Caxito - O académico Miranda Sebastião lança a 29 de Setembro, no Cine Teatro de Caxito, na província do Bengo, o seu primeiro livro intitulado "Proposta sobre Orientação Metodológica: Como usar o acento agudo em português”.

Em declarações à ANGOP, o autor explicou que a obra constitui um contributo para a melhoria do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa nas escolas e insere-se num contexto em que a sociedade angolana clama por um ensino de qualidade, pautando pela formação de quadros com competência.

Nesse sentido, o autor sugere contributos alinhados a expectativa do leitor sobre as teorias desenvolvidas.

Com 84 páginas, o livro é o resultado do seu trabalho de fim de curso para obtenção do grau de licenciatura em Ensino da Língua Portuguesa.

A obra tem uma tiragem inicial de mil exemplares.

Miranda Ambrósio Coelho Sebastião nasceu em Caxito, província do Bengo. É formado em Ensino da Língua Portuguesa pela Escola Superior Pedagógica do Bengo.

Actualmente é sub-director pedagógico na Escola da Terra Nova, na localidade de Libongos (Dande) e coordena o Movimento Cultural Levarte, na província do Bengo.

 

 

Em declarações à ANGOP, o autor explicou que a obra constitui um contributo para a melhoria do ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa nas escolas e insere-se num contexto em que a sociedade angolana clama por um ensino de qualidade, pautando pela formação de quadros com competência.

Nesse sentido, o autor sugere contributos alinhados a expectativa do leitor sobre as teorias desenvolvidas.

Com 84 páginas, o livro é o resultado do seu trabalho de fim de curso para obtenção do grau de licenciatura em Ensino da Língua Portuguesa.

A obra tem uma tiragem inicial de mil exemplares.

Miranda Ambrósio Coelho Sebastião nasceu em Caxito, província do Bengo. É formado em Ensino da Língua Portuguesa pela Escola Superior Pedagógica do Bengo.

Actualmente é sub-director pedagógico na Escola da Terra Nova, na localidade de Libongos (Dande) e coordena o Movimento Cultural Levarte, na província do Bengo.