III fórum das cooperativas pecuárias focado no aumento da produção animal

Cuito - O III fórum das cooperativas pecuárias de Angola arrancou nesta sexta-feira, na cidade do Cuito, província do Bié, com estratégias viradas para o aumento da produção animal no país, visando a redução das importações.

Os participantes de 14 das 18 províncias do país (Zaire, Cabinda, Lunda Norte e Lunda Sul não se fizem presentes) vão debater temas como últimas propostas do grupo técnico empresarial aprovadas pelo Executivo, taxas aduaneiras redução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e impacto na pecuária.

Constam ainda o financiamento às cooperativas, estado actual e propostas, constituições das uniões regionais e seu modo operante, cadeia de valor da pecuária de Angola, primeira visita da Biocampo a Angola, contribuição e colaboração do laboratório na melhoria da genética nos rebanhos, bem como a constituição do núcleo do Bié e outros temas.

No acto de abertura, o coordenador do grupo técnico empresarial de Angola, Carlos Cunha, sublinhou que este organismo apresentou ao Executivo há dois meses 396 acções que visem a melhoria do sector da pecuária e não só, estando a ser executadas mais de 200 delas.

Já o governador do Bié, Pereira Alfredo, avançou que a região tem uma estrutura pecuária de 85 por cento, com realce para a existência de 49 mil bovinos, 250 mil caprinos, 349 mil suinos, em que os municípios do Andulo, Cuito, Cunhinga, Nhârea e Camacupa são os maiores produtores.

Pereira Alfredo apontou ainda possuir seis milhões 816 mil 985 aves, tendo realçado que Governo provincial vai continuar a apostar no fomento da pecuária, com vista a reduzir significativamente a importação da carne.

A cooperativa pecuária conta com 27 filiados.

 

Os participantes de 14 das 18 províncias do país (Zaire, Cabinda, Lunda Norte e Lunda Sul não se fizem presentes) vão debater temas como últimas propostas do grupo técnico empresarial aprovadas pelo Executivo, taxas aduaneiras redução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) e impacto na pecuária.

Constam ainda o financiamento às cooperativas, estado actual e propostas, constituições das uniões regionais e seu modo operante, cadeia de valor da pecuária de Angola, primeira visita da Biocampo a Angola, contribuição e colaboração do laboratório na melhoria da genética nos rebanhos, bem como a constituição do núcleo do Bié e outros temas.

No acto de abertura, o coordenador do grupo técnico empresarial de Angola, Carlos Cunha, sublinhou que este organismo apresentou ao Executivo há dois meses 396 acções que visem a melhoria do sector da pecuária e não só, estando a ser executadas mais de 200 delas.

Já o governador do Bié, Pereira Alfredo, avançou que a região tem uma estrutura pecuária de 85 por cento, com realce para a existência de 49 mil bovinos, 250 mil caprinos, 349 mil suinos, em que os municípios do Andulo, Cuito, Cunhinga, Nhârea e Camacupa são os maiores produtores.

Pereira Alfredo apontou ainda possuir seis milhões 816 mil 985 aves, tendo realçado que Governo provincial vai continuar a apostar no fomento da pecuária, com vista a reduzir significativamente a importação da carne.

A cooperativa pecuária conta com 27 filiados.