Cooperativa de Pesca cria 40 postos de trabalho

  • Namibe: embarcação de pesca
Cabinda - Com a aquisição de duas novas embarcações de fabrico artesanal, a cooperativa de pesca e venda de acessórios, Nkussa, em Cabinda, criou cerca 40 postos de trabalho directo e indirecto, no âmbito das Medidas de Alivio Económico adoptadas pelo Governo angolano.

No âmbito das Medidas de Alívio Económico, criadas pelo Governo angolano para mitigar os efeitos da Covid-19 às empresas, a cooperativa beneficiou-se de 50 milhões de kwanzas (Kz), com os quais comprou as embarcações e empregou 10 pescadores, directamente, e 30 peixeiras, indirectamente.

As Medidas de Alívio Económico enquadram-se no Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi), aprovado a 20 de Julho de 2018.

O Prodesi visa acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza, num conjunto de produções com maior potencial de geração de valor de exportação e substituição de importações, designadamente nos sectores da Alimentação e Agro-indústria, Recursos Minerais, Petróleo e Gás Natural,  Florestal, Têxteis, Vestuário e Calçado, Construção e Obras Públicas, Tecnologias de Informação e Telecomunicações, Saúde, Educação, Formação e Investigação Científica, Turismo e Lazer.  

No acto do lançamento das duas embarcações,essa quinta-feira, na praia de Tier, o representante da cooperativa, José Henrique de Jesus, enalteceu a atenção dos programas do Executivo enquadrados no Prodesi, por proporcionar melhorias substanciais na criação de cooperativas nos sectores das pescas, agro-pecuária, criação de animais bem como no combate à fome e o desemprego, sobretudo, no seio da juventude.

José Henrique Jesus referiu ainda que a cooperativa Nkussa pretende, com as novas embarcações, aumentar os níveis de captura do pescado de 12 para 15 toneladas mensal, numa perspectiva de produção anual de cerca de 180 toneladas.

Para além da aquisição de duas embarcações, a cooperativa Nkussa aplicou também uma parte dos Kz 50 milhões na estruturação dos escritórios, aquisição de equipamentos completos de pescas, dois (2) motores de popa e a instalação de uma loja de venda de acessórios de pescas junto a praia de Tier.

Criada desde 2015, com seis (6) membros fundadores a cooperativa conta hoje com 54 membros dos quais 15 efectivos e 39 não efectivos entre pescadores e peixeiras.

Os associados da cooperativa pedem ao governo da província mais apoios, sobretudo, de uma embarcação semi-industrial para o aumento das capacidades de captura do pescado e incrementar o número de postos de para jovens dedicados a essa actividade.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social, Miguel de Oliveira, que testemunhou o lançamento das embarcações na Praia de Tier, encorajou os membros da cooperativa a manterem a  união e a dedicação para que o projecto tenha sucesso.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Politico e Social, Miguel de Oliveira, que testemunhou o lançamento das embarcações na Praia de Tier, encorajou os membros da cooperativa a união e dedicação para que o projecto tenha sucessos bem como no apoio a mis postos de emprego aos jovens com desejos neste ramo.

 

 

No âmbito das Medidas de Alívio Económico, criadas pelo Governo angolano para mitigar os efeitos da Covid-19 às empresas, a cooperativa beneficiou-se de 50 milhões de kwanzas (Kz), com os quais comprou as embarcações e empregou 10 pescadores, directamente, e 30 peixeiras, indirectamente.

As Medidas de Alívio Económico enquadram-se no Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi), aprovado a 20 de Julho de 2018.

O Prodesi visa acelerar a diversificação da produção nacional e geração de riqueza, num conjunto de produções com maior potencial de geração de valor de exportação e substituição de importações, designadamente nos sectores da Alimentação e Agro-indústria, Recursos Minerais, Petróleo e Gás Natural,  Florestal, Têxteis, Vestuário e Calçado, Construção e Obras Públicas, Tecnologias de Informação e Telecomunicações, Saúde, Educação, Formação e Investigação Científica, Turismo e Lazer.  

No acto do lançamento das duas embarcações,essa quinta-feira, na praia de Tier, o representante da cooperativa, José Henrique de Jesus, enalteceu a atenção dos programas do Executivo enquadrados no Prodesi, por proporcionar melhorias substanciais na criação de cooperativas nos sectores das pescas, agro-pecuária, criação de animais bem como no combate à fome e o desemprego, sobretudo, no seio da juventude.

José Henrique Jesus referiu ainda que a cooperativa Nkussa pretende, com as novas embarcações, aumentar os níveis de captura do pescado de 12 para 15 toneladas mensal, numa perspectiva de produção anual de cerca de 180 toneladas.

Para além da aquisição de duas embarcações, a cooperativa Nkussa aplicou também uma parte dos Kz 50 milhões na estruturação dos escritórios, aquisição de equipamentos completos de pescas, dois (2) motores de popa e a instalação de uma loja de venda de acessórios de pescas junto a praia de Tier.

Criada desde 2015, com seis (6) membros fundadores a cooperativa conta hoje com 54 membros dos quais 15 efectivos e 39 não efectivos entre pescadores e peixeiras.

Os associados da cooperativa pedem ao governo da província mais apoios, sobretudo, de uma embarcação semi-industrial para o aumento das capacidades de captura do pescado e incrementar o número de postos de para jovens dedicados a essa actividade.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Político e Social, Miguel de Oliveira, que testemunhou o lançamento das embarcações na Praia de Tier, encorajou os membros da cooperativa a manterem a  união e a dedicação para que o projecto tenha sucesso.

O vice-governador de Cabinda para o Sector Politico e Social, Miguel de Oliveira, que testemunhou o lançamento das embarcações na Praia de Tier, encorajou os membros da cooperativa a união e dedicação para que o projecto tenha sucessos bem como no apoio a mis postos de emprego aos jovens com desejos neste ramo.