AIMCA promove 5º seminário sobre indústria dos materiais de construção civil

  • Turquia doa produtos alimentares a Cruz Vermelha
Luanda - A Associação das Indústrias de Materiais de Construção de Angola (AIMCA) realiza na sexta-feira, 30 de Julho, o 5º Seminário sobre Indústrias dos Materiais de Construção Civil, com vista a analisar os actuais desafios do mercado.

A decorrer sob lema "Juntos a Construir Angola - Perspectivas e Desafios", o evento constitui-se  na maior plataforma de interacção entre os stakeholders do sector da construção civil.

De acordo com a nota da AIMCA, a que Angop teve acesso, o fórum tem como objectivos analisar os actuais desafios do mercado da construção civil e colher valiosas contribuições de todos os profissionais, especialmente numa altura em que a pandemia da Covid-19 prolifera pelo mundo e afecta distintas economias.

A decorrer numa das unidades hoteleiras de Luanda, o  seminário vai congregar as maiores empresas e especialistas que operam em Angola no mercado da construção civil, pelo que se augura obter contribuições susceptíveis de dinamizar o actual contexto, apesar das circunstâncias económicas de muito dos operadores deste segmento.

AIMCA, enquanto parceira do Executivo, diz estar firmemente apostada na dinamização da indústria local, visando o fomento da produção interna com qualidade.

Constituída em 2015, a associação é uma pessoa colectiva de direito privado, sem fins lucrativos, que surge através da iniciativa de várias empresas de referência desta indústria, assumindo-se como estrutura associativa sectorial de âmbito nacional.

Para além das empresas e parceiros institucionais, a AIMCA conta com 33 associados e tem um papel activo junto dos consumidores, através da garantia de qualidade dos produtos e da promoção das melhores práticas de construção sustentável.

A decorrer sob lema "Juntos a Construir Angola - Perspectivas e Desafios", o evento constitui-se  na maior plataforma de interacção entre os stakeholders do sector da construção civil.

De acordo com a nota da AIMCA, a que Angop teve acesso, o fórum tem como objectivos analisar os actuais desafios do mercado da construção civil e colher valiosas contribuições de todos os profissionais, especialmente numa altura em que a pandemia da Covid-19 prolifera pelo mundo e afecta distintas economias.

A decorrer numa das unidades hoteleiras de Luanda, o  seminário vai congregar as maiores empresas e especialistas que operam em Angola no mercado da construção civil, pelo que se augura obter contribuições susceptíveis de dinamizar o actual contexto, apesar das circunstâncias económicas de muito dos operadores deste segmento.

AIMCA, enquanto parceira do Executivo, diz estar firmemente apostada na dinamização da indústria local, visando o fomento da produção interna com qualidade.

Constituída em 2015, a associação é uma pessoa colectiva de direito privado, sem fins lucrativos, que surge através da iniciativa de várias empresas de referência desta indústria, assumindo-se como estrutura associativa sectorial de âmbito nacional.

Para além das empresas e parceiros institucionais, a AIMCA conta com 33 associados e tem um papel activo junto dos consumidores, através da garantia de qualidade dos produtos e da promoção das melhores práticas de construção sustentável.