Indisciplina pode afastar Yanick do Afrobasket´2021    

  • Yanick Moreira, basquetebolista angolano (arquivo)
Luanda – O poste Yanick Moreira poderá estar ausente do Campeonato Africano de Basquetebol (Afrobasket2021), que se disputa de 24 de Agosto a 5 de Setembro, em Kigali, no Rwanda, por razões disciplinares.

De 2,11 metros de altura, o jogador que evolui no AEK de Atenas da Grécia, integrado nos trabalhos da selecção angolana para a prova continental, desentendeu-se com alguns colegas, dos quais Teotónio Dó, considerado acto de indisciplina que possivelmente lhe custará o afastamento do conjunto, segundo a Rádio 5.

A estação desportiva da Rádio Nacional de Angola (RNA) recorda ainda  que no pssado, o internacional angolano, de 28 anos de idade, já teve situações idênticas com os companheiros Reggie Moore e Valdelicio Joaquim.                   

Orientada pelo treinador espanhol Josep Clarós, no âmbito da sua preparação, a selecção nacional participou recentemente no torneio internacional de Matosinhos, em Portugal.     

No Afrobasket, em Kigali, o país, que procura resgatar o título perdido em 2015, figura no grupo A com as congéneres da República Democrática do Congo (RDC), Cabo Verde e a anfitriã.

Trabalham nesta altura, os atletas Hermenegildo Santos, Edson Ndoniema, Malick Cissé, Pedro Bastos, Childe Dundão, Selton Miguel, Leandro Conceição, Jilson Bango, Teotónio Dó, Aboubakar Gakou, Eduardo Mingas e Yanick Moreira.

De 2,11 metros de altura, o jogador que evolui no AEK de Atenas da Grécia, integrado nos trabalhos da selecção angolana para a prova continental, desentendeu-se com alguns colegas, dos quais Teotónio Dó, considerado acto de indisciplina que possivelmente lhe custará o afastamento do conjunto, segundo a Rádio 5.

A estação desportiva da Rádio Nacional de Angola (RNA) recorda ainda  que no pssado, o internacional angolano, de 28 anos de idade, já teve situações idênticas com os companheiros Reggie Moore e Valdelicio Joaquim.                   

Orientada pelo treinador espanhol Josep Clarós, no âmbito da sua preparação, a selecção nacional participou recentemente no torneio internacional de Matosinhos, em Portugal.     

No Afrobasket, em Kigali, o país, que procura resgatar o título perdido em 2015, figura no grupo A com as congéneres da República Democrática do Congo (RDC), Cabo Verde e a anfitriã.

Trabalham nesta altura, os atletas Hermenegildo Santos, Edson Ndoniema, Malick Cissé, Pedro Bastos, Childe Dundão, Selton Miguel, Leandro Conceição, Jilson Bango, Teotónio Dó, Aboubakar Gakou, Eduardo Mingas e Yanick Moreira.