Mulheres rurais da comuna do Chipeio beneficiam de insumos agrícolas

  • Mulheres do meio rural do Chipeio recebem insumos agrícolas
Ecunha – Perto de 150 mulheres rurais agrupadas na Associação de Camponeses Nachipeio, da comuna do Chipeio, município do Ecunha (Huambo), recberam, esta terça-feira, insumos agrícolas para o aumento dos níveis de produção e produtividade.

Fundada há quatro anos, a Associação Nachipeio, que se dedica ao cultivo de milho, feijão, batata rena e hortícolas, numa área de 60 hectares, encontra-se em fase de transformação para uma cooperativa agrícola. 

Constam entre os insumos entregues pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, quantidades não especificadas de adubo 12-24-12, ureia, charruas, enxadas, catanas, sementes melhoradas de milho e feijão.

A associação foi, igualmente, contemplada com  20 cabritos, no âmbito do repovoamento animal e fomento pecuário.

A propósito, a governadora Lotti Nolika destacou a importância da mulher rural no crescimento das comunidades.

Reconheceu que esta franja da sociedade enfrenta inúmeras dificuldades, desde as condições de trabalho, acesso à terra, energia e água, ao crédito bancário e os elevados preços dos fertilizantes.

Perante tal realidade, reafirmou o compromisso do Governo em continuar a prestar atenção especial no empoderamento da mulher rural, através da criação de associações e cooperativas agrícolas, disponibilização de fertilizantes com preços bonificados, o reforço da alfabetização e a construção de infra-estruturas sociais, com foco na promoção do desenvolvimento deste segmento social.

Dados do Censo Geral da População e Habitação, realizado em 2014, indicam que mais de 669 mil e 190 mulheres vivem na zona rural da província do Huambo.

Destas, conforme apurou a Angop, duas mil e 90 estão organizadas em escolas de campo, associações e seis cooperativas camponesas, sendo que 944 foram contempladas com crédito, no âmbito do Programa de Substituição das Importações e Diversificação das Importações (PRODESI).

 

Fundada há quatro anos, a Associação Nachipeio, que se dedica ao cultivo de milho, feijão, batata rena e hortícolas, numa área de 60 hectares, encontra-se em fase de transformação para uma cooperativa agrícola. 

Constam entre os insumos entregues pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, quantidades não especificadas de adubo 12-24-12, ureia, charruas, enxadas, catanas, sementes melhoradas de milho e feijão.

A associação foi, igualmente, contemplada com  20 cabritos, no âmbito do repovoamento animal e fomento pecuário.

A propósito, a governadora Lotti Nolika destacou a importância da mulher rural no crescimento das comunidades.

Reconheceu que esta franja da sociedade enfrenta inúmeras dificuldades, desde as condições de trabalho, acesso à terra, energia e água, ao crédito bancário e os elevados preços dos fertilizantes.

Perante tal realidade, reafirmou o compromisso do Governo em continuar a prestar atenção especial no empoderamento da mulher rural, através da criação de associações e cooperativas agrícolas, disponibilização de fertilizantes com preços bonificados, o reforço da alfabetização e a construção de infra-estruturas sociais, com foco na promoção do desenvolvimento deste segmento social.

Dados do Censo Geral da População e Habitação, realizado em 2014, indicam que mais de 669 mil e 190 mulheres vivem na zona rural da província do Huambo.

Destas, conforme apurou a Angop, duas mil e 90 estão organizadas em escolas de campo, associações e seis cooperativas camponesas, sendo que 944 foram contempladas com crédito, no âmbito do Programa de Substituição das Importações e Diversificação das Importações (PRODESI).