Cooperativas do Bengo capacitadas para melhorar gestão do agro-negócio

  • Agricultura
Caxito – Dezoito membros de nove cooperativas agrícolas da província do Bengo, beneficiárias de financiamento do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), estão a ser capacitados para melhorar a gestão do agro-negócio.

Durante cinco dias, os presidentes das cooperativas e seus adjuntos abordam temas relacionados com “cooperativismo direito para cooperativas”, “Marketing e Comunicação”, “Gestão de pessoal”, “Gestão operacional” e “Contabilidade”, no âmbito do Projecto de Modernização da Gestão das Cooperativas (Promove).

Em declarações à ANGOP, a directora do Gabinete Provincial de Desenvolvimento Económico Integrado do Bengo, Fátima Sebastião, explicou que a formação, voltada para a gestão administrativa das cooperativas, está alinhada ao Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).

Promovida pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP), em parceria com o Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), a formação está a dotar os participantes de ferramentas para melhor acompanharem todo o processo de evolução das empresas a nível do agro-negócio.

Na província, apesar de alguns constrangimentos apresentados por várias cooperativas de agricultores, o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) já desembolsou, de 2020 a presente data, mais de 400 milhões de Kwanzas.

Nesta região, sete, das 18 cooperativas inscritas no programa, já beneficiaram de financiamento do BDA, no valor global de cerca de Kz 200 milhões e o programa já criou mais de mil postos de trabalho.

Durante cinco dias, os presidentes das cooperativas e seus adjuntos abordam temas relacionados com “cooperativismo direito para cooperativas”, “Marketing e Comunicação”, “Gestão de pessoal”, “Gestão operacional” e “Contabilidade”, no âmbito do Projecto de Modernização da Gestão das Cooperativas (Promove).

Em declarações à ANGOP, a directora do Gabinete Provincial de Desenvolvimento Económico Integrado do Bengo, Fátima Sebastião, explicou que a formação, voltada para a gestão administrativa das cooperativas, está alinhada ao Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).

Promovida pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP), em parceria com o Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), a formação está a dotar os participantes de ferramentas para melhor acompanharem todo o processo de evolução das empresas a nível do agro-negócio.

Na província, apesar de alguns constrangimentos apresentados por várias cooperativas de agricultores, o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) já desembolsou, de 2020 a presente data, mais de 400 milhões de Kwanzas.

Nesta região, sete, das 18 cooperativas inscritas no programa, já beneficiaram de financiamento do BDA, no valor global de cerca de Kz 200 milhões e o programa já criou mais de mil postos de trabalho.