Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Turismo

03 Abril de 2012 | 22h00 - Actualizado em 03 Abril de 2012 | 22h00

Ministro destaca contributo do Grupo Valentim Amões no sector hoteleiro

Hotelaria e Turismo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda – O ministro da Hotelaria e Turismo, Pedro Mutindi, enalteceu hoje, em Luanda, a contribuição do Grupo Valentim Amões (GVA) para o desenvolvimento do sector, mormente na prestação de serviços hoteleiros, onde evidencia excelente qualidade.

O governante, que discursava na inauguração do aparthotel “Tropicana Suite Hotel”, considerou o empreendimento de um grande ganho para o sector da Hotelaria e Turismo, para o país e para os angolanos que procuram emprego, assim como uma tremenda força para o crescimento da economia nacional.

“É para nós um motivo de elevada relevância a concretização desse empreendimento que vem homenagear um homem que sempre velou para o desenvolvimento do sector e que sabia dar soluções pontuais para os problemas que condicionavam o melhoramento dos serviços hoteleiros no país” – disse Pedro Mutindi.

De acordo com o ministro, o Tropicana Suite Hotel é o quarto maior investimento do GVA, num espaço de três anos, o que demonstra claramente a vontade do seu fundador Valentim Amões em ajudar no desenvolvimento desse seguimento da sociedade e bem estar dos angolanos nas 18 províncias do país.

“Estamos orgulhosos com a conquista da independência a 11 de Novembro de 1975, com os dez anos de paz a celebrar-se dia 04 de Abril, com todas as acções políticas e económicas realizadas de Cabinda ao Cunene, quer pelo Executivo, quer pelo sector empresarial privado, particularmente o Grupo Valentim Amões.

Recordou, na ocasião, que conforme orientação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, num dos discursos à nação, o sector perspectiva para os próximos oito anos (até 2020) operar 4,6 milhões de turistas e criar um milhão de empregos, colocando o turismo angolano entre os melhores no domínio internacional.