Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Turismo

05 Abril de 2012 | 21h24 - Actualizado em 05 Abril de 2012 | 21h24

Luanda ganha nova unidade hoteleira

Turismo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mais uma unidade hoteleira é inaugurada em Luanda

Luanda - Uma unidade hoteleira denominada "4 de Abril", com capacidade de albergar cerca de 50 hospedes, foi inaugurada hoje, no bairro Neves Bendinha, distrito urbano do Kilamba Kiaxi, província de Luanda.

Inaugurada no âmbito das festividades do décimo aniversário da paz efectiva em Angola, assinalado nesta quarta-feira, o imóvel pertencente ao grupo empresarial Wala e Filhos. Conta com um serviço de restaurante, sala de jogos, seis quartos suites e dois VIP.

Numa primeira fase, a unidade hoteleira vai funcionar com oito trabalhadores, que vão assegurar ininterruptamente os serviços de quarto, restaurante e segurança da instalação.

Ao intervir no acto de inauguração, o porta-voz do Grupo Wala e Filho, Rodrigues Tandala, que fez o corte da fita em representação do presidente do grupo, Eugénio Figueiredo, apelou os trabalhadores a empenharem-se com zelo e dedicação nas tarefas a si atribuídas.

“Devemos cuidar deste empreendimento, porque será deste que sairá os rendimentos para o suporte das nossa vidas”, aconselhou o responsável, acrescentando que o desempenho dos trabalhadores vai ditar o futuro da instituição.

Realçou que unidade hoteleira hoje inaugurada não vai beneficiar apenas os munícipes do Kilamba Kiaxe, mas também de outras pessoas singulares e colectivas que se interessarem pelos serviços.

Para tal, apelou ao empenho de todos, com vista a engrandecer-se a Unidade Hoteleira e atingir-se níveis aceitáveis, à semelhança das já existentes no país.

As obras de restauro e o seu apetrechamento, segundo o seu porta-voz, ficaram orçadas em mais de um milhão de dólares norte-americanos.