Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

25 Setembro de 2012 | 12h33 - Actualizado em 25 Setembro de 2012 | 12h33

Mais de 600 jovens formam-se em artes e ofícios na Huíla

INEFOP

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lubango – Seiscentos e 87 jovens, com idades entre 18 a 35 anos, frequentam desde Janeiro último os cursos de artes e ofícios no quadro do programa “agora é a tua vez”, levado a cabo pelo Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP).


Em declarações à Angop, o responsável do INEFOP na Huíla, Lourenço dos Santos, disse que os jovens frequentam cursos nas especialidades de carpintaria, agricultura, construção civil, canalização, mecânica, electricidade, serralharia, cozinha, pastelaria e informática.


O responsável sublinhou que os cursos de artes e ofícios, cujo término está marcado para a segunda quinzena de Novembro próximo, decorrem a bom ritmo em virtude de até agora não se registar nenhuma desistência por parte dos formandos.


Lourenço dos Santos destacou, por outro lado, a importância da formação dos jovens, porque após a conclusão estarão prontos para enfrentar o mercado de trabalho com objectivo de ajudar a desenvolver o país nas mais variadas especialidades.


“Os cursos de artes e ofícios decorrem nos municípios de Chicomba, Matala, Cuvango, Jamba, Caluquembe, Chipindo e Lubango e estão sendo assegurados por 50 formadores”, sublinhou.


O INEFOP controla três pavilhões de artes e ofícios fixos e quatro móveis destacados nos municípios de Chicomba, Matala e Cuvango.


As unidades móveis estão distribuídas pelos municípios da Jamba, Caluquembe e Chipindo.


Desde que foi implementado o programa de formação profissional na Huíla, em 2001, até a presente data, já formou mais de 20 mil jovens, sendo que 85,5 porcento está inserido no mercado de trabalho no país.

Assuntos Província » Huíla  

Leia também