Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

07 Fevereiro de 2011 | 22h48 - Actualizado em 08 Fevereiro de 2011 | 09h58

País precisa desenvolver potencial hídrico para implantação de Energias Limpas

Conferência

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário de Estado da Energia, João Baptista Borges

Foto: Angop

Luanda - O secretário de Estado da Energia, João Baptista Borges, ressaltou segunda-feira, em Luanda, a necessidade de Angola desenvolver o seu potencial hídrico para a implantação das Energias Limpas no país.

De acordo com o responsável, que dissertava na primeira Conferência Nacional sobre Energias Limpas, dos 18 mil mega wotts de energia do potencial hídrico que Angola tem, apenas 800 são explorados, o que se traduz em quatro porcento.

Nesta ordem, considerou que a água para além de ser um recurso barato e limpo, em Angola ela está ao alcance de qualquer região.

João Baptista Borges contabilizou um total de 47 bacias hidrográficas e uma superfície de 505 mil quilómetros quadrados, o que faz com que Angola possa estar em segundo lugar na África subsariana, em termos de capacidade hídrica.

   

Segundo disse, um maior consumo de energia gera mais produção industrial, maior volume de produção de bens de consumo, maior poder aquisitivo, mais empregos, assim como mais rendimentos para as famílias.

No encontro, organizado pelo Ministério da Energia e Águas e pela Embaixada da Noruega, participaram membros do Governo, organizações especializadas em energias renováveis, técnicos de vários sectores, entre outros.

Energia Limpa é aquela retirada de fontes renováveis de energia que não geram substâncias poluentes ao meio ambiente.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também