Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

22 Agosto de 2010 | 11h10 - Actualizado em 22 Agosto de 2010 | 11h09

Kabuscorp apadrinha associação "Los Caimaneiros"

Apoio

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - A Organização Kabuscorp do Palanca vai dar apoio técnico, financeiro, de transporte e de material informático à Associação dos ex-estudantes de Cuba "Los Caimaneiros", criada há mais de dois anos.

 Em declarações sábado á Angop, no município da Ingombota, à margem de um jantar de confraternização por ocasião da visita de dois docentes cubano da Ilha da Juventude, que estão em Angola a convide da associação, Bento Kangamba garantiu o apoio em vários domínios com realce para o financeiro para que a associação possa funcionar com normalidade.

Bento Kangamba anunciou a disponibilização de 50 mil dólares norte americanos para apoiar os "Los Caimaneiros" e assinatura, brevemente, de um protocolo de cooperação entre as duas organizações.

Segundo Bento Kangamba, os empresários não devem ser meros espectadores das iniciativas sociais, principalmente, para esta associação que congrega quadros angolanos formados em Cuba em vários níveis e tem participado no desenvolvimento e reconstrução do país.

 Assim, acrescentou, o empresariado nacional deve ter uma participação activa na materialização dos seus projectos, que vão melhorar a vida e o bem-estar das pessoas.   

Por sua vez, o segundo presidente da mesa da assembleia-geral dos “ Los Caimaneiros, Joanes André, em nome dos associados, agradeceu o gesto do empresário, tendo acrescentado que a iniciativa deve ser de toda sociedade civil, uma vez que é necessário mais apoios, visando a execução de projectos, em parceria com o Governo.

   

Segundo o responsável, apesar de dificuldades financeiras, a associação tem cumprido com os seus objectivos de fomento à solidariedade e à união entre os seus membros, sem fins lucrativos.

Acções continuam a ser empreendidas no sentido de se conseguir patrocínios para a promoção de cursos de licenciatura, pós graduação, especialização e reciclagem para os associados, a criação de programas que apoiem ou facilitem a inserção dos Caimaneiros desempregados no mercado de trabalho e proporcionar assistência médica a eles e seus familiares.

Lembrou que a criação da associação surge da necessidade de existência de uma organização que enquadre os angolanos formados em Cuba, assim como os amigos deste país.

Outro objectivo da Caimaneros é fomentar a inter ajuda entre as pessoas que estudaram ou não em Cuba, assim como a união entre os membros.

Destacou a cedência pelos governos da Huíla e Namibe de parcelas de terrenos para a construção das representações locais.

A associação "Los Caimaneiros foi proclamada em Abril de 2008, conta com perto de quatro mil membros e está implantada em todo o país, por intermédio de núcleos provinciais.

Desde 1977, data do primeiro envio de estudantes angolanos à ilha caribenha, obtiveram formação média ou superior mais de 20 mil angolanos, no quadro dos acordos de cooperação entre os governos dos dois países.

Entre os sectores de formação destacam-se os da agricultura, saúde, construção civil, comunicação social, educação, forças armadas, transportes, polícia nacional e ciências políticas.