Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

01 Abril de 2010 | 22h30 - Atualizado em 05 Abril de 2010 | 19h12

Homem encontrado morto em apartamento em Luanda

Criminalidade

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - Um homem de 34 anos de idade, identificado por Lopo Loureiro, foi encontrado morto no seu apartamento, no bairro  Nova Vida, município do Kilamba-Kaixi, em Luanda, presumivelmente assassinado pela  esposa.

A Polícia, alertada pela mãe da suposta autora do crime, encontrou o corpo de Lopo Loureiro no apartamento onde vivia com a esposa, com vários golpes de arma branca.

Segundo o porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional, superintendente-chefe Jorge Bengue, em declarações à imprensa, o homem sofreu mais de 10 golpes de tesoura e faca nas regiões do pescoço, tórax, e abdómen.

“Fomos avisados pela mãe da suposta autora do crime, que dirigiu-se ao comando da divisão, situado no interior do Nova Vida, que o seu genro estava mal, como resultado de ferimentos graves. Quando a Polícia chegou ao apartamento, estava o corpo do homem banhado de sangue e já morto”, explicou.

      

De acordo com o oficial da corporação, o facto ocorreu por voltas das 8h30 minutos, desconhecendo-se, até ao momento, as razões do acontecido.

      

Nas suas diligências, a Polícia localizou a suposta autora do assassinato na portaria da embaixada dos EUA, no Miramar, município da Ingombota, onde procurava refúgio, na companhia de dois filhos, de pijama e todos sujos de sangue.

    

Ambos de nacionalidade angolana, o finado era funcionário do Banco de Comércio e Indústria (BCI) e a esposa da SONAIR. 

    

A Polícia de Investigação Criminal trabalha para apurar as causas do crime e encaminhar a suposta autora, já detida, para o Ministério Público.