Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

14 Junho de 2012 | 21h52 - Atualizado em 15 Junho de 2012 | 09h14

Ministro encoraja dadores para suprimento das necessidades de sangue nos hospitais

Saúde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Saúde, José Van-Dúnem

Foto: Angop

Caxito - O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, apelou hoje, na cidade de Caxito, província do Bengo, à sensibilidade dos dadores voluntários de sangue, para o suprimento das necessidades existentes nos hospitais do país e salvamento de vidas.

Ao falar no acto nacional da celebração do Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de Junho), exortou os presentes a sensibilizarem outras pessoas, no sentido de contribuírem na doação de sangue.

José Van-Dúnem disse que a efeméride visa homenagear aquelas pessoas de gesto voluntário, solidário e de cidadania, que procuram dar o sangue para salvar vidas.

Informou que a procura de sangue tem aumentado nos últimos dias, por diferentes causas, com destaque para a sinistralidade rodoviária, a anemia ligada à malária, a gravidez e a hemorragia.

Fez saber, por outro lado, que o executivo tem vindo a trabalhar na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, através de implementação de vários programas que reflectem nas aspirações e necessidades do povo angolano.

O ministro assegurou que o seu pelouro, em colaboração com o Centro Nacional de Sangue, tem vindo a trabalhar na instalação de serviços de sangue, para garantir aos cidadãos que necessitem este líquido a terem acesso sem percorrer longas distâncias.

Explicou que actualmente o centro controla 105 serviços de doação de sangue, em todos os municípios de Angola.

José Van-Dúnem disse que a doação de sangue não é apenas uma tarefa do Ministério de Saúde, mas de toda a sociedade.

Por seu turno, o representante da OMS, José Caetano, disse ser necessário um abastecimento de sangue seguro, para salvar vidas, porque o sangue é muitas vezes o único meio de garantir a sobrevivência de uma pessoa.

José Caetano disse que ao comemorar-se o Dia do Dador de Sangue, o apelo é que todos os países acelerarem os mapeamentos de novas estratégias, para converter os dadores familiares em dadores voluntários e regulares.

Já o governador do Bengo, João Bernardo de Miranda, exortou a toda a população do Bengo no sentido apoiar o programa de doação sangue, com vista a salvar as vidas da daquelas crianças que debatem-se com problemas de malária, anemia, além dos casos de acidentes, na província do Bengo.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também
  • 25/08/2013 13:50:53

    Técnicos de Saúde no Bengo recomendam mais formação sobre vacinação

    Os técnicos fizeram esta recomendação na cerimónia de encerramento do seminário de refrescamento que contou com a participação de quarenta quadros da saúde afectos ao Programa Alargado de Vacinação do município do Dande, província do Bengo. Em declaração à Angop, o supervisor provincial do PAV, ...

  • 23/08/2013 19:11:29

    Distribuídos mais de três mil mosquiteiros impregnados com insecticida

    A informação foi avançada hoje, sexta-feira, à Angop, em Caxito, pelo supervisor provincial da luta contra a malária, André Manuel Pedro, descrevendo terem sido entregues 1.364 mosquiteiros a crianças menores de cinco anos, 1.600 a grávidas e 449 a diversas pessoas interessadas. André ...

  • 22/08/2013 18:48:27

    Estudantes do IMS doam sangue ao Hospital Provincial do Bengo

    A iniciativa dos estudantes do IMS visa minimizar a carência de sangue com que se debate o Centro de Hemoterapia do Hospital Provincial do Bengo. Em declarações à Angop, o director do hospital provincial do Bengo, António Carlos Mayer, disse que o gesto é benéfico para a unidade hospitalar ...

  • 22/08/2013 18:47:19

    Registados mais de 30 mil casos de malária em seis meses no Bengo

    Segundo o supervisor provincial da luta contra a malária, André Manuel Pedro, no período em análise foram registados 114 óbitos, contra 72 do mesmo período do ano anterior, o que representa um aumento de 42 mortes. André Manuel Pedro apontou o município do Dande como o mais endémico ...