Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

19 Agosto de 2010 | 16h09 - Atualizado em 19 Agosto de 2010 | 16h09

Sistema nacional de saúde vai expandir cuidados primários médicos

Angola

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda –  O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, reiterou hoje, em Luanda, que o Sistema Nacional de Saúde continua a ser reestruturado, de modo a que toda a população tenha acesso aos cuidados primários de saúde, em conformidade com os objectivos do milénio.


José Van-Dúnem, que discursava na abertura do Fórum sobre Sistema Mundial de Saúde, relembrou que os objectivos do executivo no quadriénio 2009-2012 é também a redução da mortalidade materna e infantil, bem como da morbilidade e mortalidade por doenças imunopreveníveis, malária, tuberculose, Sida, sem esquecer a prevenção e o controlo da malnutrição, dos acidentes e das doenças não transmissíveis.


A promoção e prevenção de um ambiente favorável à saúde, incluindo o saneamento e a melhoria do acesso à água potável, bem como a capacitação dos indivíduos, das famílias e das comunidades para a promoção e protecção da saúde são outros propósitos a serem atingidos ate 2012.


No âmbito da reestruturação do Sistema Nacional de Saúde, acrescentou, a revitalização do Sistema Mundial de Saúde promove a prestação de serviços essenciais de saúde inseridos num sistema organizado e funcional em termos de recursos humanos, infra-estruturas, sistema de informação sanitária, logística e gestão financeira que vai permitir a expansão da cobertura e a sustentabilidade dos serviços ao nível municipal.


Para aumentar a coerência e a eficácia do sistema, considera-se fundamental e prioritário a reabilitação da rede de atenção primaria, assim como a sua articulação com os demais níveis de cuidados de saúde, através de mecanismos aprimorados de informação, comunicação e referência /contra-referência.


O evento vai discutir e obter consenso com os governos provinciais,  administrações locais, outros profissionais de saúde e outros actores sobre as estratégias de reforço do sistema municipal de saúde e a sua operacionalização.


Visa ainda lançar a campanha de Redução Acelerada da Mortalidade Materna e Infantil e proclamar o Comité Nacional de Prevenção de Mortes Maternas, cujo acto está marcado para sexta-feira.


Durante o Forúm serão discutidos os temas: “O papel da administração local na melhoria da saúde das comunidades “, “Princípios e mecanismos para o reforço do Sistema de Saúde a nível municipal para a redução da mortalidade materna e infantil”, “mecanismos de financiamento e de gestão financeira para o sector da saúde no contexto da descentralização em Angola”.