Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Abril de 2009 | 13h00 - Atualizado em 04 Abril de 2009 | 13h54

Líder Kimbaguista considera 4 de Abril de histórico

Efeméride

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Reverendo Santos Diangana, Vice presidente do Colégio Nacional da Igreja Kimbanguista

Foto: Angop

Luanda - O vice- presidente do Colégio Nacional da Igreja de Jesus Cristo sobre a Terra (kimbanguista), reverendo Santos Diangana, considerou o 4 de Abril como uma data histórica para todos os angolanos, uma vez que colocou fim ao conflito armado que ceifou muitas vidas.

O religioso prestou estas declarações à Angop no âmbito do Dia da Paz e Reconciliação Nacional, que hoje se assinala, tendo chamado a atenção para outros fenómenos que surgem após a conclusão das guerras.

"Apesar de ter terminado a luta armada devemos contar com epidemias no país, que hoje está a ceifar muitas vidas; temos que analisar a crise mental que está a afectar uma grande parte dos angolanos, com realce para a violência no género, entre outros
fenómenos", alertou.

Segundo o reverendo Santos Diangana, "a Igreja Kimbanguista tem-se organizado para pedir a Deus a sua bênção porque a vida é dinâmica e tem as suas guerras. É preciso que hajam bons espíritos, trabalhando na mudança das consciências, na sensibilização da população, educação cívica e moral e na consolidação da paz".

Condenou a fuga a paternidade por parte de muitos cidadãos, facto que considerou uma irresponsabilidade, uma vez que "são pais negando o seu próprio sangue, constituindo pecado perante Deus".

Santos Diangana afirmou que  Igreja Kimbanguista tem participado em vários encontros a nível ecuménico e sociedade civil, passando a sua mensagem de paz e amor ao mundo.

Referiu que a sua congregação trabalha com base ao cumprimento dos 10 mandamentos da lei de Deus, com realce a prática do amor verdadeiro e pacificador entre irmãos.

O Dia da Paz e da Reconciliação Nacional resultou da assinatura do Memorando de Entendimento do Luena, como complemento ao Protocolo de Lusaka, de que foram signatários o Governo de Angola e a UNITA.

As actividades em torno da celebração da efeméride iniciaram oficialmente quarta-feira, em todo o país, sob o lema: “Angolanos unidos rumo ao desenvolvimento”.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também
  • 24/08/2013 12:15:29

    Cimeira tripartida dos Chefes de Estado constitui destaque político

    Foram signatários do documento os respectivos ministros das relações destes países na presença dos presidentes José Eduardo dos Santos (Angola), Jacob Zuma (África do Sul), e Joseph Kabila (República Democrática do Congo). O entendimento, ora rubricado define a cooperação entre as partes na ...

  • 24/08/2013 11:34:35

    Chefes de Estado reafirmam importância do acordo-quadro

    De acordo com o documento a que a Angop teve acesso, hoje sábado os três presidentes, reunidos sexta-feira, em Luanda, apelaram ao respeito dos engajamentos assumidos por uns e por outros e nesse sentido e condenaram as ameaças que as forças negativas continuam a fazer sobre as populações civis, ...

  • 24/08/2013 00:18:50

    Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Preocupação - O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, considerou, em Luanda, na abertura da Cimeira Tripartida (Angola, África do Sul e República Democrática do Congo (RDC) preocupante a evolução da situação de instabilidade política e militar que continua a afectar as ...

  • 23/08/2013 01:09:00

    Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Audiência A situação política na Guiné Conacry e as relações de cooperação com Angola dominam a audiência que o Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, concedeu à ministra de Estado da Presidência daquele país da África Ocidental, Cherif Hadja Nantenin Konaté. ...