Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Setembro de 2012 | 15h28 - Atualizado em 12 Setembro de 2012 | 17h11

População enaltece trajectória política de Agostinho Neto

Cunene

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

António Agostinho Neto

Foto: Angop

Ondjiva - Os habitantes na cidade de Ondjiva, província do Cunene, enalteceram hoje (quarta-feira), a trajectória política do fundador da Nação, António Agostinho Neto, considerando-a de dimensão internacional pelos ideais sobre a liberdade dos povos.

Falando à Angop, a propósito do Dia do Herói Nacional, assinalar-se a 17 deste mês, os interlocutores enalteceram a vida e obra de Agostinho Neto, referindo-se da dimensão histórica, bravura e grandeza dos seus feitos, o que o torna um "guia imortal" para os angolanos.

A estudante do ensino médio, Maria da Conceição disse que Agostinho Neto sempre se bateu pela liberdade dos povos oprimidos, e como estadista nunca abandonou a causa justa de tornar uma Angola melhor tal como seu legado " o mais importante é resolver o problema do povo".

Já, o historiador, Manuel dos Santos frisou que falar do fundador da Nação significa recordar a coragem de um povo que lutou durante muitos anos contra a dominação colonial, sendo figura de destaque o saudoso António Agostinho Neto, tornando Angola independente a 11 de Novembro de 1975.

Quem partilha da mesma opinião é o jurista António Ferreira Joaquim, na qual, defendeu a necessidade de se preservar as obras de António Agostinho Neto, enquanto político e homem de cultura, para que as novas gerações não percam a sua memória e valorizem sempre a história de Angola.

 "A história do fundador da Nação angolana, é indispensável na formação da juventude e do povo em geral, porquanto fortalece o sentimento de unidade nacional e a identidade cultural, na certeza de que a angolanidade constitui a síntese dos mais profundos sentimentos e aspirações dos cidadãos", sustentou.

António Agostinho Neto, nasceu a 17 de Setembro de 1922, na localidade de Kaxicane, município de Icolo e Bengo, actualmente província de Luanda, tendo falecido a 10 de Setembro de 1979, na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), vítima de doença.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 23/08/2013 16:53:51

    Docente universitário defende debate inclusivo no processo de institucionalização do poder local

    Em declarações a Angop, a margem do encerramento do ciclo de conferências sobre experiências autárquicas internacionais, desenvolvidas pelo ministério da administração do território, disse que a preparação do processo de autarquias em Angola, deve ter pressupostos básicos de formação e ...

  • 23/08/2013 15:45:31

    Ministro da Justiça apela maior responsabilidade no atendimento ao público

    O ministro que falava a margem do acto inaugural da “Loja de Registo do Cunene” disse que a abertura destes serviços, visa sobretudo transformar e levar a instituição mais próximo do cidadão, para servir com maior eficiência, rapidez e responsabilidade. Segundo o governante, o ministério tem ...

  • 23/08/2013 15:38:37

    Inaugurada primeira loja de registo na província

    Orçada em 169 milhões de Kwanzas, a infra-estrutura está localizada no bairro de Naipalala é uma iniciativa conjunta entre o Governo do Cunene e o Ministério da justiça e Direitos Humanos, comporta os serviços de identificação, cartório notarial, conservatória de registo e um balcão do Banco de ...

  • 22/08/2013 12:28:28

    Aberta VI conferência de experiência autárquica da Uganda

    Enquadrado no ciclo de conferências sobre experiências autárquicas que o Ministério da Administração do Território está a desenvolver desde Março último, visa colher experiências de outros países, para servirem de apoio ao processo de implementação das autarquias em Angola. Durante o certame ...