Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Julho de 2012 | 14h23 - Atualizado em 03 Julho de 2012 | 15h03

Detidos supostos marginais envolvidos em homicídios para roubo de viaturas

Criminalidade

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - A Direcção Nacional de Investigação Criminal (DNIC) deteve, há dias, cinco supostos marginais, suspeitos de homicídios em série, e roubo de viaturas, ocorridos nos troços rodoviários entre Zenza do Itombe (Kwanza Norte), Quilómetro 44 e Cabala (Luanda), Quibaxe e Cabo Ledo (Bengo) e Balombo (Benguela).

O director Nacional de Investigação Criminal, Eugénio Alexandre, informou hoje, em Luanda, em conferência de imprensa, que no início e finais do primeiro semestre do ano em curso, o órgão tomou conhecimento da existência de cadáveres, atingidos por projécteis de arma de fogo (tipo pistola), nas imediações dos troços referidos.

Adiantou que as vítimas desses actos, num total de 16, faziam-se transportar, por altura dos factos, em viaturas do tipo carrinha de marca Mitsubishi Canter e Toyota Hilux, na ocasião dadas como desaparecidas.

Segundo o comissário-chefe, como resultado das acções de investigação levadas a cabo, após diligências nas províncias do Kwanza Norte, Bengo, Benguela, Bié e Huambo, foram detidos cinco cidadãos nacionais, bem como procedeu-se a apreensão de oito viaturas, seis de marca Mitusbishi Canter e dois toyotas, sendo um Hilux e outro Land Cruiser.

Dos cinco elementos detidos, segundo a fonte da corporação, dois são indiciados nos assassínios, enquanto os restantes  compradores e potenciais encomendadores dos roubos de tais viaturas.

Dionísio da Conceição, 36 anos, um dos acusados, confirmou, à imprensa, ter participado em vários casos de roubo de viaturas, nas estradas nacionais.

"Andava com um carro de apoio, seguindo as vítimas e os meus amigos é que faziam tudo (...). Alugavam os carros e direcionavam uma área que eles determinavam para depois receber a viatura. Eu conhecia os cliente que compravam as viatura(...)".

Disse que comercializavam as viaturas da forma que as encontravam, sendo que ao comprador cabia a responsabilidade de tratar da documentação de cada veículo.

"Os compradores é que encomendavam a marca do carro e nós dividiamos o dinheiro de forma equitativa, mas confirmo ter participado em quatro casos onde se fizeram vítimas nas áreas do Dondo, Muxima e Uíge e Cabo Ledo", frisou.

Quanto a cronologia dos factos, importa realçar que no dia 28 de Fevereiro deste ano, Joaquim Sebastião, a bordo da viatura de marca Mitusbishi Canter, de cor branca, com a matricula LD-43-70-DW, saiu não tendo regressado a sua casa como tem sido habitual.

Doze dias depois o corpo foi encontrado nas imediações do troço rodoviário Catete -Bom  Jesus, vítima da acção do grupo dos supostos marginais. A referida viatura foi vendida no Bailundo e apreendida no Bié, já com a matrícula LD-34-75-DW.

Já no dia 25 de Abril do mesmo ano, os cidadãos Francisco Milagre, Valdo Miguel e João Praia, a bordo da viatura Mitsubishi Canter sairam do bairro Hoji Ya Henda, com objectivo de a levarem ao Kwanza Norte e, desde aquela data, já não regressaram. Os corpos já sem vida e qualquer identificação foram encontrados na mesma data pela polícia, na localidade do Zenza do Itombe.

De igual modo, os cidadãos Domingos José Camango, Miguel André e Francisco Baptista,a bordo da viatura de marca Mitsubishi Canter sairam de Viana (Capalanga) com o propósito de fazer o serviço habitual (aluguer), porém desde aquela data não mais regressaram.

Os corpos já sem vida e qualquer identificação foram localizados três dias depois, nas imediações do troço rodoviário Catete-Cabala, vítimas da acção dos supostos marginais. A mesma viatura foi vendida no Bailundo e apreendida no Bié.

Também no dia 15 de Abril deste ano, dois cidadãos também a bordo de uma viatura Mitsubishi Canter, a partir do mercado do Quilómetro 30 rumaram com destino ao Dondo, sendo que nas imediações do troço rodoviário do Zenza do Itombe, foram atacados pelos marginais com os quais viajavam.

Dessa acção, segundo fonte da corporação, o primeiro identificado foi encontrado sem vida e qualquer identificação na mesma localidade, enquanto o segundo faleceu no Hospital Américo Boavida, em função da agressão sofrida.

Segundo os supostos marginais, a viatura fora vendida no Huambo, todavia, a mesma ainda não foi localizada.   De acordo com o chefe do departamento de combate ao crime, superintendente-chefe Almerindo de Almeida, das nove viaturas roubadas, da marca Mitsubishi canter, cujos factos foram comunicados a Polícia Nacional, apenas seis foram recuperadas.

Adiantou que todos esses actos foram realizados pelo mesmo grupo de marginais. "No entanto, diligências prosseguem, tendentes a captura dos outros marginais e esclarecimento definitivo do ilícito criminal".