Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

28 Setembro de 2010 | 09h57 - Atualizado em 28 Setembro de 2010 | 10h33

Revisão do código da família deve basear-se na realidade angolana

Huambo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo – O jurista Ângelo Anselmo Funete considerou segunda-feira, no Huambo, que o processo da “revisão do código da família” deve basear-se na realidade social angolana de forma a convergir com o direito e os costumes da população.

Em declarações à Angop, o jurista considerou igualmente que o código da família deve ter princípios e propósitos baseados na família, sendo este o núcleo da sociedade, pois "não deve haver divergência entre o direito e o costume".

“Constituir família é preciso casamento, a forma dos nossos casamentos não tem diferença com outros países e o código da família tem de regular as relações entre marido e mulher, direito de filiação, tutela, adopção e o matrimónio, porque são questões muito pertinentes que têm causado muitos problemas na sociedade”, salientou.

Deste modo, Ângelo Funete disse que, a mesma revisão deve ser feita na base da evolução da sociedade angolana, no sentido de inovar e realizar mudanças de leis necessárias.

De acordo com o jurista, as principais mudanças da revisão do código da família devem cingir-se na união de facto, formas de separação e o processo de elaboração do divórcio.

“O nosso código da família não apresenta prazo para o divórcio, deste modo, muitos são prejudicados, por uma das parte, que sai e volta quando outra adquire bens e exige a partilha dos mesmos”, realçou.

O código da família adiantou, deve igualmente sensibilizar as mulheres que em caso de separação, os filhos podem ficar com ambas as partes, de forma a deixar os mesmos, com o que melhores condições de vida poder oferecer.

Ângelo Anselmo Funete também professor assistente da Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos, espera que a revisão do código da família venha dar segurança e reconhecer o casamento tradicional.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 23/08/2013 09:06:53

    Enaltecido empenho do comité municipal do MPLA na mobilização

    Discursando no acto de apresentação de 17 ex-militantes da Unita que ingressaram no MPLA, o político encorajou os dirigentes do comité municipal a continuarem com as suas acções de recrutamento de mais membros.. “Fruto dos trabalhos de mobilização o MPLA ganhou novos militantes por ...

  • 22/08/2013 12:37:20

    Dezassete ex-militantes da Unita ingressam no MPLA

    Os mesmos foram apresentados em cerimónia orientada pelo secretário em exercício do comité municipal do MPLA, António Kahiti, que apelou aos militantes antigos a prestarem maior atenção aos 17 novos, visando o entrosamento destes na execução das tarefas politicas, com realce para a ...

  • 21/08/2013 22:55:56

    Encerrada reunião extraordinária das FAA

    Ao discursar na ocasião, o Chefe do Estado-Maior General adjunto das FAA para a educação patriótica, general Egídio de Sousa Santos, referiu que o evento permitiu transmitir aos participantes uma visão clara e aproximada da realidade das tropas nas unidades militares. Disse ainda que esta ...

  • 20/08/2013 19:24:41

    Comissão de desarmamento vai manter fase de recolha coerciva

    O facto foi manifestado hoje, terça-feira, pelo director da ordem pública do comando provincial da Polícia Nacional, superintendente-chefe Maurício Likuto Dias, quando procedia a leitura do comunicado final da 1ª reunião de balanço da Comissão Provincial do Huambo para o Desarmamento da ...