Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Abril de 2010 | 18h29 - Actualizado em 13 Abril de 2010 | 11h53

Paz lançou as bases para reconciliação nacional - diplomata

Canada

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ottawa - A encarregada de negócios da Embaixada de Angola no Canada, Sofia Pegado da Silva, salientou neste final de semana, em Ottawa, que o alcance da paz, a 4 de Abril de 2002, lançou as bases para a reconciliação nacional e permitiu o reencontro de famílias dispersadas pela guerra.

Segundo a diplomata, que falava durante a cerimónia comemorativa do 8º aniversario da assinatura do memorando de entendimento que marcou o fim da guerra no país, salientou que com a paz as pessoas poderam reorganizar-se com o espírito da tolerância e perdão.

Sofia da Silva explicou aos presentes que o processo de pacificação e reconciliação dos angolanos foi possível graças a liderança sabia do Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos, que soube corresponder aos interesses mais legítimos do povo aos

proporcionar-lhes este momento histórico para as suas vidas.

Ao mencionar os frutos da paz, a diplomata afirmou que durante estes oito anos de paz o governo foi capaz de recuperar mais de cinco mil quilómetros de estradas, através do programa de reabilitação de infra-estruturas rodoviárias.

“Angola tem cerca de 73 mil quilómetros de estradas em fase de melhoramento, dos quais 23 mil 526 quilómetros constituem a rede fundamental do país”, salientou.

A nível politico, a encarregada de negócios da embaixada de Angola no Canada salientou que Angola caminha com passos firmes para a consolidação da democracia e da boa governação com a aprovação de vários instrumentos jurídicos que regem o país.

Destacou a aprovação da nova Constituição, que prima pelo respeito à vida e reafirma nos seus princípios estruturantes uma democracia pluralista e representativa, o carácter unitário do estado, a livre iniciativa económica e empresarial, a justiça social e a participação dos cidadãos na vida pública.

Referiu-se de igual modo à Lei da Probidade Administrativa, recentemente aprovada com vista a moralização da sociedade e a prevenção e sancionamento dos gestores públicos que incorram em actos ilícitos.

No ramo económico, a diplomata destacou as oportunidades de negócios que vão surgindo em quase todas as áreas, com realce para os sectores da construção civil, estradas, pontes, electricidade, águas, hotéis, extracção mineira, agricultura e indústriatransformadora, que vão atraindo cada vez mais o interesse dos investidores estrangeiros.

Por sua vez, ao abordar o tema “Paz em Angola, um bem para a unidade e reconciliação nacional", o docente angolano na Universidade de Ottawa, Daniel dos Santos, referiu-se sobre a necessidade da preservação da paz como condição necessária para o desenvolvimento do país.

As celebrações do oitavo aniversário da paz em Angola no Canada foram encerradas com um convívio que envolveu angolanos residentes em diversas cidades deste país e membros da missão diplomática angolana.

O 04 de Abril, Dia da Paz e Reconciliação Nacional, pela sua importância histórica constitui uma das mais valiosas conquistas dos angolanos.

Assuntos Angola  

Leia também