Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

08 Agosto de 2009 | 21h58 - Atualizado em 09 Agosto de 2009 | 06h31

EUA procura maior espaço na África Austral

Visita

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Especialista em relações internacionais, Valentino Manuel Calei

Foto: Angop

Luanda – A importância geopolítica e geoestratégica da região austral do continente africano é, para o especialista angolano em relações internacionais, Valentino Manuel Calei, um dos aspectos a ser aflorado no périplo que a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, está a efectuar.

Para o também docente universitário, quando a China procurou afirmar-se seriamente na zona austral do continente, através de uma política bem delinhada, criou aquilo a que chamou de "linha de risco" para os outros países, sobretudo as potências mundiais.

Para ele, a nível mundial actualmente verifica-se uma tendência da formação de blocos ou grupos, como são os casos dos G-5, G-8, G-20 e, nos últimos tempos também o G-30, sendo que o G- 8 é o mais importante.

Acrescentou que estes países estão atentas as movimentações de cada um e não passa despercebida as movimentações de um estadista russo à Angola ou a cooperação com a China.

Estes elementos, disse Valentino Manuel Calei, são muitos forte e chamam atenção na política interna americana, dai a necessidade de governos norte-americano criar novos elementos para contrapor a afirmação da China na África Austral.

O especialista fez referência ao facto de a governante americana visitar os países melhores posicionados na África ao sul do Sahara em termos económico, geopolíticos, geoestratégicos e militares.