Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Dezembro de 2009 | 19h08 - Actualizado em 04 Dezembro de 2009 | 20h58

Caixa Social das FAA denuncia inscrição de falsos pensionistas

Fiscalização

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Director da Caixa de Segurança Social das FAA, João Luís Neto "Xietu"

Foto: Angop

Luanda - O director da Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (FAA), João Luís Neto "Xietu",  denunciou hoje (sexta-feira), em Luanda, que estão inscritos, como tenentes-coronéis, na Caixa, pessoas que nunca cumpriram o serviço militar nas FAPLA, FLEC, FALA e ENLA.

O general teceu essas considerações à imprensa, no final do encontro que manteve com deputados da segunda comissão da Assembleia Nacional, dedicada a Defesa e Segurança.

"Onde há dinheiro existe a engenharia de roubar, pois muitos conseguem, com a conivência de trabalhadores da Caixa que colocaram o nome dos mesmos nas folhas de pagamento, receber pensão", referiu.

Segundo o director, para que essa situação seja resolvida a Caixa de Segurança Social das FAA está a informatizar todo o seu serviço.

Relativamente ao atraso do pagamento das pensões, informou que estão em dívida com os reformados desde o mês de Novembro, faltando, ainda, os retroactivos de Junho de 2008.

Quanto aos atrasos nos pagamentos, explicou que já foi feita uma reunião com o tutor da Caixa, o Ministério da Defesa e o Ministério das Finanças, com o intuito de dar a conhecer a informação relativa ao atraso no pagamento.

No encontro, disse, os deputados também colocaram as preocupações que partem das reclamações que alguns reformados têm feito em relação aos atrasos no pagamento das pensões.

Nessa altura, referiu, os mesmos foram informados sobre o funcionamento da Caixa de Segurança Social das FAA e receberam explicações de que alguns atrasos acontecem por conta da bancarização dos salários dos pensionistas.

Deu a conhecer que, nesse momento a Caixa Social está a fazer investimentos com os descontos feitos pelos efectivos no activo, no sentido de rentabiliza-los.

Informou que as verbas foram investidas em indústrias de sumo e de calçados, estando neste momento num processo de comercialização para poder fazer o retorno do dinheiro investido nesse sector.

Por seu turno, o deputado José Francisco Tuta "Ouro de Angola" disse ser necessário buscar a base de dados para se esclarecer a situação dos falsos pensionistas.

"Como é que um indivíduo que nunca foi das FAPLA, FLEC, FALA e ENLA está a ganhar dinheiro na Caixa de Segurança Social das FAA", questionou.

No seu ver, a divisão de quadros e o Ministério das Finanças devem buscar uma solução para o caso, pois tem de esclarecer essa dúvida.

Em funcionamento desde Junho de 2008, a Caixa de Segurança Social das FAA tem inscritos vinte e um mil e 300 reformados.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também