Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

19 Agosto de 2004 | 18h14

Forças Armadas cumprem trabalho árduo para eventuais missões de paz, general Kianda

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

General Salviano de Jesus Cerqueira Kianda, vice-chefe do Estado Maior General das FAA para a área operativa

Foto: Foto Angop

Luanda, 19/08 - O vice-chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (EMG/FAA) para a área operativa, general Salviano de Jesus Cerqueira "Kianda", disse hoje, que nas unidades militares do Exército assiste-se nesta fase de paz um árduo trabalho para transformar e adequar as tropas no cumprimento de missões de manutenção de paz a nível internacional.

O general Kianda falava na abertura das jornadas comemorativas ao 13º aniversário da criação das Forças Armadas Angolanas, realizadas na unidade militar da 101ª Brigada de Tanques baseada na Funda, limite com a província do Bengo. O dia das FAA vai assinalar-se a 09 de Outubro.

As FAA são uma emanação dos acordos de paz celebrados a 31 de Maio de 1991, em Bicesse (Portugal), e teve como origem os efectivos das ex-Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA) e das extintas Forças Armadas de Libertação de Angola (FALA), que se constituiram num Exército nacional, cuja missão é a de se bater pela defesa da soberania e da integridade territorial.

A alta patente militar explicou que neste momento foram já preparadas e transformadas algumas tropas de sub-unidades das FAA, com vista ao cumprimento das missões de paz que foram incumbidas pelas organizações internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU), União Africana (UA) e a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).

Referiu que as FAA, para testarem a capacidade das suas tropas em eventuais missões de paz, organizará de 12 a 26 em Outubro próximo na região de Cabo Lebo (Bengo) o exercício Felino que contará com a participação de forças militares pertecentes aos países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Para o general Kianda, que falava em representação do chefe do Estado Maior General, Agostinho Nelumba "Sanjar", as Forças Armadas na fase actual da vida política, económica e social do país e face ao processo de reconstrução nacional num clima de paz "priorizam as suas acções em prol do desenvolvimento da sociedade angolana".

Frisou que os quadros do Exército para além de assumirem a responsabilidade de restruturarem os seus órgãos, reabilitar e modernizar os sistemas de armas e da técnica de combate, de direcção, gestão e controlo dos recursos humanos e materiais, pretendem também adequar a formação dos seus militares às exigências actuais, participando na desminagem e reparação das vias terrestres e na reconstrução de pontes, utilizando as suas unidades deengenharia.

Outro aspecto importante evocado pelo responsável militar prende-se com o apoio dos estabelecimentos e unidades de saúde das FAA aos órgãos do Ministério da Saúde no combate à malária, ao HIV-SIDA, na vacinação de crianças contra a poliomielite e a meningite.

O leque de actividades das celebrações das jornadas sobre o 13º aniversário da criação das FAA ora aberta, decorrem até o dia 09 de Outubro em todas as unidades e sub-unidades militares do país, sob o lema "FAA - Firmes aos Desafios do Futuro".

Assistiram a cerimónia, marcada por um desfile de tropas em parada, oficiais-superiores dos três ramos, designadamente, Força Aérea, Marinha de Guerra e Exército.

O acto central desta efeméride (09 de Outubro) terá lugar na cidade do Lubango, província da Huíla.