Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

26 Janeiro de 2009 | 11h17 - Atualizado em 26 Janeiro de 2009 | 12h35

Rapper Yanick afirma que ganhar tops nunca será prioridade

Música

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Yannick diz que nunca pensou em ganhar Tops musicais

Foto: Angop

Luanda – O rapper angolano Yanick Ngombo, do grupo Afroman, afirmou domingo à noite, nesta cidade, que a sua prioridade continuará a ser cantar para o povo e trabalhar como agente promotor de valores morais, sem se preocupar em produzir músicas para concorrer em tops musicais.


"Sempre que faço músicas, faço-o sem pensar em ganhar tops. Canto para as pessoas consumirem e entenderem a minha mensagem. Nunca é de mais estar num concurso, mas o importante é ver a minha obra ser bem consumida", expressou o artista à Angop, à margem da gala de premiação do Top Rádio Luanda2008.


Vencedor da categoria Artista ou Grupo Rap do Ano, Yanick disse não ter sido informado que estava entre os concorrentes dessa edição do Top, embora já tivesse alguns indicadores de poder figurar entre os eleitos, dada a popularidade da sua canção "Estou a Desconfiar" e ao excelente nível de  venda do seu disco de estreia "Mentalidade".


“Ligaram-me e pediram que viesse, mas não sabia que estava a concorrer. Porém, acreditava que pudesse estar entre os candidatos, porque tenho uma música – Estou a Desconfiar que fez qualquer coisa, nesse período", disse.


O artista referiu, por outro lado, que continua a aguardar com bastante ansiedade pelo seu primeiro “show” de carreira, marcado para sete de Fevereiro, no Estádio dos Coqueiros, em Luanda, onde quer mostrar um espectáculo “muito bonito”.


“Será um dia muito especial para nós e para o próprio público. É a primeira vez que o Afroman faz uma festa só dele. Isso já é uma novidade”, considerou Yanick, deixando claro que o nome Afroman, como grupo, é apenas simbólico.  


O rapper explicou que, no princípio, o mesmo era integrado por três cantores, mas, com o tempo, ficou apenas ele, embora mantenha a designação até hoje em memória do vocalista, compositor e seu grande amigo Mumu (falecido).


“O Afroman era composto por três elementos. Um emigrou para Europa e o outro faleceu. Mas Afroman é o Yanick. Eu mantive o nome em memória do meu amigo Mumu. Talvez assim eu sinto ele comigo. Os miúdos que me acompanham não fazem parte”, explicou o autor de “Tá Calor”.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também
  • 24/08/2013 07:28:19

    Outorga de diplomas e exposição sobre processo de escravatura marcam semana

    No domínio da educação, a semana ficou marcada com a realização de sessões de outorgas de diplomas dos estudantes da Universidade Privada de Angola (Upra), num total de 555 licenciados nos cursos de Arquitectura, Engenharia Civil, Engenharia de Informática de Gestão e de Sistemas Informáticos, ...

  • 24/08/2013 05:02:08

    Faculdade de Ciências Sociais acolhe temas de interesse académico e social

    Numa nota de imprensa da Delevopment Workshop Angola (DW), entidade organizadora do evento, a que a Angop teve hoje acesso, indica que este evento enquadra-se na edição 2012/2013 do programa de estágios comunitários para estudantes universitários da desta ONG. O Autismo é um termo geral usado ...

  • 23/08/2013 06:54:15

    Yuri da Cunha apresenta "Kandengue Atrevido" com um pequeno show

    O Max single do músico, que será comercializado, nos dias 24 e 25 do mês corrente, no Parque da Independência e no Belas Shopping, surge em consequência da reacção desfavorável que os fãs demonstraram por causa dos longos intervalos de tempo que o artista observava para publicar os seus ...

  • 21/08/2013 01:20:50

    Luanda Cartoon ressalta talento dos cartoonistas nacionais e estrangeiros

    Para João Mascarenhas, participante do referido festival, que falava à Angop, afirmou que as obras em exposição têm qualidade para serem presentes em eventos internacionais de BD. João Mascarenhas ressalta a dedicação do Estúdio Olindomar na dinamização deste evento de BD em Angola, ...