Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

03 Outubro de 2009 | 02h32 - Atualizado em 03 Outubro de 2009 | 03h34

Gabriel Tchiema leva Prémio da Crítica pela música ''Azulula''

Mais Queridos

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Gabriel Tciema contemplado com o Prémio da Crítica no Top dos Mais Queridos

Foto: Angop

Luanda - O músico Gabriel Tchiema foi contemplado, na noite de sexta-feira última, em Luanda, com o Prémio da Critica, distinção atribuída por um júri que avaliou a composição, mensagem e conteúdo das músicas produzidas ao longo do ano pelos artistas angolanos.

A distinção de Gabriel Tchiema, que foi consagrado pelo tema “Azulula”, ocorreu no âmbito do espectáculo de premiação do Top dos Mais Queridos que decorreu até o início da madrugada de sábado, no Cine Karl Marx, em Luanda.

A música em referência faz parte do disco com o mesmo título, publicado em 2008.

Reagindo à distinção, o artista disse, em entrevista à Angop, que o disco “Azulula” é fruto de uma pesquisa aturada sobre os ritmos angolanos, rebuscando o tradicional.

“Uma vez que existem em Angola ritmos, tão, ou mesmo mais agradáveis que o semba, não devemos esquecer o que se faz pelas restantes províncias. O semba não e a única musica tradicional angolana”, disse.

Se o júri, adiantou o artista, decidiu atribuir o prémio a esta música, é porque o público gostou do trabalho produzido e reconhece existir qualidades rítmicas, de mensagem e de conteúdo para ser consumida pelos apreciadores da música nacional.    

Satisfeito com o prémio, Gabriel Tchiema reconheceu, no entanto, que tal distinção vai obrigá-lo a redobrar esforços tendentes a colocar no mercado músicas com igual ou superior qualidade. “Um prémio é sempre sinónimo obrigação para fazer mais e melhor em trabalhos seguintes. Espero por uma cobrança do público”, reconheceu.

Nascido no município do Dala, província da Lunda Sul, em 1966, Gabriel Tchiema tem no mercado discográfico, os títulos “Nhena Nhi Nhami” e “Azulula”.

Deu os primeiros passos no mundo da música angolana na província de Cabinda, onde, até 1990, cumpriu serviço militar. É co-fundador da Banda ASP, com a qual ganhou vários prémios nos festivais militares.

No decorrer do concurso, promovido pela Rádio Nacional de Angola (RNA), ganho por Yuri da Cunha, foram ainda atribuídas menções honrosas para os músicos Totó, Margareth do Rosário, Patrícia Faria e Kituxi.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também
  • 26/08/2013 23:06:36

    Destacada importância do livro para o acesso à Cultura

    O responsável, fez essa referência quando discursava na cerimónia de abertura da 7ª edição da Feira Internacional da Música e Leitura, que vai decorrer até 01 de Setembro no Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR). "O livro condensa e fixa a generalidade dos conhecimentos que estão na ...

  • 26/08/2013 22:08:13

    Livros e discos expostos na Feira Internacional da Música e Leitura

    Livros com diversos temas e discos de autores nacionais e estrangeiros, estão a venda na feira, que tem o encerramento previsto para o próximo dia 01 de Setembro do corrente. Além dos concertos, exibição de filmes e recitais de poesias a acontecer ao longo da feira, o escritor Lopito Feijó e ...

  • 26/08/2013 10:49:23

    Gastronomia e trajes típicos angolanos apreciados no Botswana

    Segundo uma nota da embaixada de Angola naquele país chegada hoje, segunda-feira, a redacção da Angop, a missão diplomática angolana participou do evento com uma amostra de gastronomia nacional e uma exposição de trajes típicos das distintas regiões do país, bastante apreciados pelas ...

  • 26/08/2013 03:06:49

    Disco de estreia do músico Ras Kamana no mercado dentro de dois meses

    Falando à Angop sobre o disco, o autor afirmou que terá oito temas cantados e tocados no estilo reggae e nas línguas Português e Kimbundu. “Harmonia faz parte da minha filosofia de vida, visto que pertenço ao movimento Rastafari que defende a paz e o amor, razão pela qual também escolhi o ...