Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

16 Outubro de 2004 | 12h51

Paulo Flores canta no aniversário da Odebrecht no Brasil

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Paulo Flores (à dir.) canta no Brasil a convite da firma Odebrecht

Foto: Foto Angop/arquivo

Luanda, 16/10 - O músico angolano Paulo Floresdeixou essa manhã Luanda, rumo a Salvador da Bahia, Brasil,onde participará de duas galas musicais agendadas para os dias 23 e24 deste mês.

As actuações de Paulo Flores no Teatro Castro Alves, em Salvador, enquadram-se nas festas comemorativas do 60º aniversário da empresa brasileira de construção civil e exploradora de diamantes Odebrecht.

De acordo com o responsável da produtora cultural "Maianga Produções", Paulo Flores foi escolhido pelo compositor brasileiro Gilberto Gil, músico convidado pela Odebrecht.

"Gilberto Gil escolheu o compositor angolano Paulo Flores pelo reconhecimento das suas músicas, cujas mensagens estão espelhadas no amor poético e, por outro lado, unir mais uma vez as duas nações através desta arte", acrescentou.

De Paulo Flores os brasileiros ouvirão temas como "Sassassa", "Clarice", "Tunda Mujila", "Xé Povo", "Amores de Hoje", "Cabelos da Moda" e "Poema do Semba".

Dos espectáculos vão ainda participar a peruana Susana Baca e a portuguesa Maria João.

Com uma carreira de 16 anos, Paulo Flores é autor também das obras discográficas "Brincadeira Tem Hora", "Recompasso" e "Perto do Fim".

Já Gilberto Gil, nasceu em Salvador da Bahia, em 1946, e conta com cerca de quarenta obras discográficas no mercado, sendo um dos astros da canção brasileira, a par deRoberto Carlos, Djavan, Zeca Pagodinho, Roberta Miranda,Alcione, entre outros.

Em 1962 gravou o primeiro trabalho a solo intitulado "Povo Petroleiro" e "Coça Coça, Lacerdinha", enquanto o último "Kaya N` Gan Daya ao vivo" gravou em 2003.