Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

05 Novembro de 2013 | 17h58 - Actualizado em 06 Novembro de 2013 | 10h10

Mais de 5.500 mortos no Iraque em 2013

Diversos ataques e atentados no Iraque causaram a morte nesta terça-feira de nove pessoas dos serviços de segurança e um militante, numa nova onda de violências que o governo não consegue deter.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Iraque

Foto: ANGOP


Diversos ataques e atentados no Iraque causaram a morte nesta terça-feira de nove pessoas dos serviços de segurança e um militante, numa nova onda de violências que o governo não consegue deter.

Assuntos Mortes  

Leia também
  • 25/01/2015 11:11:56

    Líbia:Grupo jihadista líbio confirma morte de seu líder

    Bengasi, - O grupo líbio Ansar Al-Sharia, considerado terrorista pelos Estados Unidos e a ONU, confirmou sábado a morte de seu líder, Mohamed al-Zewahi, anunciada por grupos islamitas.

  • 23/01/2015 17:00:49

    Petróleo sobe após morte do rei saudita

    Cingapura - O preço do petróleo avançou, em Nova Iorque, nesta sexta-feira, após o anúncio do falecimento do rei Abdullah, da Arábia Saudita, primeiro exportador mundial da commodity.

  • 23/01/2015 14:10:50

    Morreu o rei Abdullah, da Arábia Saudita

    Riade - O rei Abdullah bin Abdulaziz, da Arábia Saudita, morreu nesta sexta-feira e será substituído no trono por seu meio-irmão, o príncipe-herdeiro Salman, informou num comunicado oficial o reino integrante da Opep (Organização dos Países Produtores de Petróleo).

  • 22/01/2015 18:04:11

    Seis pessoas morrem em suposto ritual xamânico no Equador

    Quito - Seis pessoas morreram quando supostamente participavam de um ritual xamânico numa fonte de águas termais de na província equatoriana de Imbabura (norte andino), informou nesta quinta-feira a procuradoria.