Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

07 Junho de 2010 | 12h29 - Actualizado em 07 Junho de 2010 | 12h29

Presidente reafirma apoio ao Saara Ocidental

Timor-Leste

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


Díli - O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, garantiu hoje a continuação do apoio à República Árabe Sarauí Democrática (RASD), ao receber as cartas credenciais do embaixador Mohamed Slama Badi.

 
"Desde a restauração da independência, em 2002, Timor-Leste continua a seguir a mesma política adoptada em 1975 face à RASD, de solidariedade para com o Povo Sarauí", declarou o chefe de Estado, durante a cerimónia realizada no Palácio Nicolau Lobato. 

 
Ramos-Horta assegurou que, através dos meios disponíveis, nomeadamente os canais diplomáticos, Timor-Leste continuará a apoiar o direito do povo sarauí à auto-determinação e à independência. 

 
"Batemo-nos no Conselho de Segurança das Nações Unidas pelo direito do povo sarauí à organização de um referendo pela sua auto-determinação e independência, tal como aconteceu com Timor-Leste em 1999", afirmou. 

 
Ramos-Horta garantiu que continuará "a insistir com o Reino de Marrocos para se sentar à mesa das negociações e encontrar uma solução que viabilize o desejo de liberdade do povo sarauí". 

 
Por seu turno, o Embaixador Mohamed Slama Badi afirmou sentir-se "honrado e agradecido" por apresentar as credenciais ao Presidente Timorense. 

 
O diplomata apelou a um maior apoio de Timor-Leste à causa sarauí, em nome do melhor interesse dos dois povos, e transmitiu a Ramos-Horta os cumprimentos do Presidente da RASD, Mohammed Abdelaziz. 

 
O embaixador Mohamed Slama Badi nasceu em El Aiun, em 1966, e estudou na Argélia e em Espanha. 


Licenciou-se em Economia em Setif e fez o mestrado sobre "Conflitos, Paz e Desenvolvimento" em Castellon, acabando por apresentar o doutoramento em Granada.