Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

13 Junho de 2007 | 11h01

Itália: Ex-oficial das SS autorizado a trabalhar

Roma

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Roma, 13/06 - O ex-oficial das SS Erich Priebke, de 93 anos, condenado a prisão perpétua domiciliária pela matança das Fossas Ardeatinas, poderá, nos próximos dias, começar a trabalhar no escritório do seu advogado, informaram terça-feira em Roma fontes militares.

Priebke cumpre a sentença num apartamento em Roma, tendo sido agora autorizado a trabalhar pelo Gabinete Militar de Vigilância, segundo as mesmas fontes, citadas pelos meios de informação local.

Em Outubro, o Supremo Tribunal italiano determinou que Priebke não podia usufruir de regalias.

O ex-oficial das SS Erich Priebke e o ex-major nazi Karl Hass, já falecido, foram condenados, a 22 de Julho de 1987, em primeira instância, a 15 e a 10 anos de prisão, respectivamente, pela matança das Fossas Ardeatinas.

A 07 de Março de 1998, um Tribunal Militar de Roma condenou-os a prisão perpétua.

O massacre das Fossas Ardeatinas aconteceu a 24 de Março de 1944, quando 335 italianos, na sua maioria presos políticos retidos na prisão romana de Regina Coeli e 75 judeus escolhidos ao acaso, foram fuzilados por nazis em represália pelos assassínio de 33 soldados alemães ocorrido um dia antes numa rua de Roma.

Os fuzilamentos realizaram-se nas Fossas Ardeatinas, minas abandonadas a 14 quilómetros a Sul de Roma.

A execução foi dirigida pelo tenente-coronel Herbert Kappler, chefe da Gestapo em Roma durante a ocupação, Erich Priebke e Karl Hass.

Erich Priebke fugiu para a Argentina, tendo sido localizado em 1984, onde foi detido e extraditado para Itália.