Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

24 Março de 2009 | 17h29 - Atualizado em 25 Março de 2009 | 18h35

Inabe concede 496 bolsas de estudo em Cabinda

Ensino

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


 
Cabinda - A província de Cabinda conta com 496 bolseiros internos e externos, informou hoje, terça-feira, à Angop, uma fonte oficial.

 
Dos 496 bolseiros, 157 estão a fazer cursos de lincenciatura nas universidades Lusíada (Ula), Privada de Angola (Upra) e Jean Piaget em Cabinda e Luanda, nos cursos de Arquitectura, Informática, Gestão e Contabilidade, Direito, Relações Internacionais, Economia, Construção Civil,  Enfermagem, Ciências Farmaceúticas, Petróleos, dentre outros.

 
Segundo a fonte, outros 47 estão a fazer doutoramento fora do país com bolsas do governo provincial de Cabinda, enquanto o Inabe concedeu 147 bolsas de estudos à província em 2008.
 

Os bolseiros da província de Cabinda a nível de doutoramento, mestrado e especialização encontram-se em países como Cuba, Portugal, Brasil, Congo Brazaville, Estados Unidos da América, Namíbia, França, Ucrânia,  Reino de Espanha e República Democrática do Congo.
 

Os bolseiros que se encontram no exterior do país a nível de licenciatura estão a formar-se em Medicina, Psicologia, Pedagogia, História, Matemática, Direito, Sociologia, Gestão e Administração, Economia, Informática e Enfermagem.
 

A  fonte  fez saber que para a obtenção da bolsa de estudos, o candidato deve ser aprovado nos testes de aptidão da universidade em que pretende estudar e em seguida formalizar o processo para a sua candidatura.
 

Os filhos dos veteranos de guerra,  antigos combatentes bem como alguns dos seus parentes próximos gozam de um estatuto especial na aquisição de bolsas de estudo.

 
O bolseiro  que reprovar por mau aproveitamento académico perde automaticamente a bolsa de estudos, explicou a fonte da Angop.

Assuntos Província » Cabinda  

Leia também
  • 23/08/2013 10:12:51

    Universidade 11 de Novembro lança mais de 200 licenciados no mercado de trabalho

    Em declarações à Angop, Luzayadio André adiantou que 223 são do Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) e 35 da Faculdade de Economia. Os licenciados que hoje recebem os seus diploma formaram-se nos cursos de Gestão de Empresas, Economia, Matemática, Psicologia, ...

  • 21/08/2013 19:22:48

    Faculdade de Economia da UON realiza terceiras jornadas científicas

    De acordo com o decano da referida instituição, José do Rosário, que falava à imprensa, o evento decorre sob o lema "Faculdade de Economia um contribuo para a gestão eficiente das organizações". Ao longo da jornada serão aflorados os temas "a gestão eficiente um pressuposto para a ...

  • 12/07/2013 17:59:49

    Directores avaliam processo de ensino e aprendizagem ao longo do I semestre

    Cabinda – O balanço do processo de ensino e aprendizagem durante o primeiro semestre, análise do estado físico das infraestrutura do ensino médio na província marcaram hoje, sexta-feira, no município de Buco Zau, província de Cabinda, o XIX encontro dos directores e sub-directores das escolas do ...

  • 12/07/2013 17:26:27

    Inspectores avaliam implementação da reforma educativa em Buco-Zau

    Cabinda - Inspectores da Secretaria Provincial de Cabinda da Educação trabalharam hoje, sexta-feira, no município de Buco Zau, para se inteirar da implementação do sistema de reforma educativa. Falando à Angop, o inspector José Alfredo Bassanza adiantou que a visita de trabalho serviu para se ...