Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

13 Julho de 2013 | 23h50 - Atualizado em 13 Julho de 2013 | 23h50

Docentes Cubanos visitam reino do Bailundo

Huambo

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


Bailundo – Os docentes cubanos afectos ao Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) do Huambo visitaram hoje (sábado) o reino do Bailundo, com objectivo de serem informados sobre a história e a tradição do povo Ovimbundu, 38 anos depois da conquista da independência nacional de Angola.


Durante a visita ao reino, localizado na vila municipal do Bailundo, 75 quilómetros a norte da cidade do Huambo, os docentes receberam explicações detalhadas sobre a história da identidade cultural Ovimbundu, assim como da fundação do reino do Bailundo no século XV pelo Rei Katyavala.


Na ocasião, o actual rei do Bailundo, Ekuikui V, informou que o reino foi criado em homenagem ao primeiro soberano que, vindo da província do Kwanza Sul, fundou e reinou durante muitos anos, instalando-se na ombala (casa grande) de Soma Inene (monarca), situado no monte Halavala, onde jazem os restos mortais dos reis Katyavala e Ekuikui, símbolos da resistência anti-colonial nesta região do planalto central.


Questionado sobre os rituais para a entronização de um rei, o soberano explicou que a cerimónia começa com a escolha de um membro da linhagem do antecessor e depois de eleito o mesmo acende o fogo, chamado na língua nacional umbundu de “Okuchakanla Otchiyocola”, antecedido por uma cerimónia de pedido e apresentação à família como acontece com as noivas.


Depois do acto de apresentação à família, de acordo com o rei Ekuikui V, o ritual reserva o abate de, pelo menos, cinco cabeças de gado bovino, bem como a presença no local da entronização de bebidas quentes e espirituais, além da quissângua, numa cerimónia organizada pelos 35 membros da corte da Ombala Mbalundu.


Por sua vez, o chefe de departamento de ciências sociais do ISCED Huambo, Alberto Sehululo, salientou, em declarações à imprensa, que a visita serviu para esclarecer aos docentes cubanos a importância de um rei numa Angola independente.


O Reino do Bailundo foi fundado no século XV, até então designado por Halavala.


No decorrer deste período foram soberanos do Bailundo os reis Katiavala I, Jahulo I, Samandalu, Tchingui I, Tchingui II, Ekuikui I, Numa I, Hundungulo I, Tchissende I, Jungulo, Ngundji, Tchivukuvuku Tchama Tchongonga, Utondossi, Bonji, Bongue, Tchissende II, Vassovava e Katiavala II.


O reino do Bailundo teve ainda como soberanos Ekongoliohombo, Ekuikui II, Numa II, Moma, Kangovi, Hundungulo II, Mutu Ya Kevela (vice-rei), Tchissende III, Jahulo II, Mussitu, Tchinendele, Kapoko, Numa II, Pessela Tchongolola, Ekuikui III e Ekuikui IV. Armando Francisco Kalupeteka (Ekuikui V) é o seu actual rei.


Na província do Huambo, situada no planalto central de Angola existem cinco reinos, designadamente o reino do Huambo, Chiaka, Sambo, Bailundo e do Chingolo.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 22/08/2013 17:44:19

    Biblioteca Adventista com falta de livros

    Em declarações hoje, quinta-feira, à Angop, a responsável da instituição, Elisabeth Gonzalle, assumiu ser fraca a adesão dos cidadãos, por falta de livros que possam complementar as matérias que são ministradas nas escolas. Informou que a biblioteca possui um acervo de três mil obras ...

  • 21/08/2013 17:56:42

    Defendida maior difusão da educação sexual nas escolas

    Falando sobre o tema “A educação sexual”, durante uma palestra inserida no quadro de actividades do acampamento nacional da JUFRA, a decorrer nesta cidade desde segunda-feira, o responsável disse ser necessário que os professores, independentemente das especialidades académicas, transmitam ...

  • 15/08/2013 19:13:14

    Expansão da rede escolar no município da Caála satisfaz responsável

    Caála - A expansão da rede escolar no município da Caála, 23 quilómetros da cidade do Huambo, foi elogiada quarta-feira pela inspectora-geral do Ministério da Educação, Maria de Fátima Lemos, no termo da sua visita de trabalho. Satisfeita com tal facto, a responsável felicitou a administração ...

  • 15/08/2013 19:04:52

    Administração da Caála quer expandir merenda escolar

    Caála - O programa de distribuição gratuita de merenda escolar aos alunos do ensino primário vai ser estendendo em mais escolas do município da Caála, 23 quilómetros da cidade do Huambo, em função das vantagens que oferece. A pretensão foi manifestada hoje, quinta-feira, à Angop, pelo ...