Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

08 Abril de 2009 | 14h52 - Actualizado em 08 Abril de 2009 | 19h39

Salários até AKZ 17 mil estão isentos de impostos

Seminário

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Foto: ANGOP


Luanda – O chefe de secção da Direcção Nacional de Impostos, José Baltazar, esclareceu hoje, quarta-feira, que os funcionários com salário até AKZ 17 mil estão isentos do pagamento do Imposto de Rendimento de Trabalho (IRT).

José Baltazar, que dissertava no seminário sobre “A tributação do rendimento em Angola”, explicou que o Estado estabeleceu o valor mínimo de AKZ 17 mil, pelo facto de o valor anterior (oito mil e 500) ter se revelado insuficiente para fazer face ao actual custo de vida.

O técnico da Direcção Nacional de Impostos sublinhou que a "retenção na fonte" do IRT, nos salários acima de AKZ 17 mil, deve ser feito pela pessoa ou empresa que está obrigada, por lei, a fazer o pagamento do imposto ao Estado.

José Baltazar indicou, por outro lado, que os subsídios diários, como o de férias, de transporte, de alimentação e ajudas de custo, estão livres do pagamento de IRT até ao limite estabelecido por lei.

O IRT é pago ao Estado pelas pessoas singulares e incide sobre 15 porcento do salário.

Em relação ao imposto industrial, o técnico da Direcção Nacional de Impostos referiu que o mesmo recai sobre os lucros das empresas que exercem actividade ou tenham domicilio/sede em Angola.

Este tipo de imposto é tributável, entre outras, às empresas estatais, sociedades anónimas em comandita por acções, instituições de crédito, contribuintes que exerçam actividade por conta própria.

A acção formativa, em que participam técnicos de empresas públicas e privadas, termina hoje com a abordagem dos temas a “Reavaliação do activo imobilizado corporeo”, “Imposto de rendimento sobre os impostos do petróleo” e da “Lei das empreitadas”.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 03/07/2015 15:17:44

    PR sublinha excelência das relações empresariais angolano-francesas

    Luanda - O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, enalteceu nesta sexta-feira, em Luanda, a excelência das relações estabelecidas entre empresas dos dois países, em especial nos sectores dos petróleos.

  • 03/07/2015 14:32:48

    Angola vai superar desafio da baixa do petróleo, diz François Hollande

    Luanda - O Chefe de Estado Francês, François Hollande, mostrou-se certo de que Angola conseguirá superar o desafio provocado pela baixa do preço do barril do petróleo, a nível mundial, e que influencia, há alguns meses a economia angolana.

  • 03/07/2015 13:56:22

    Assinados acordos de parceria entre empresas angolanas e francesas

    Luanda - Vários acordos para a concretização de parcerias foram rubricados nesta sexta-feira, em Luanda, entre instituições empresariais angolanas e francesas nos domínios da energia, água, ambiente e hoteleiro.

  • 03/07/2015 13:43:27

    Sonangol e Total reforçam parceria

    Luanda - As empresas petrolíferas de Angola (Sonangol) e de França (Total) rubricaram hoje, sexta-feira, em Luanda, um acordo para o reforço da parceria nos vários domínios, incluindo na produção e exploração conjunta de blocos em Angola e no estrangeiro.