Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

05 Julho de 2012 | 17h37 - Actualizado em 05 Julho de 2012 | 17h37

Exploração artesanal de diamantes proporciona afluxo de jovens nas áreas diamantíferas

Bié

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Andulo - A exploração artesanal de diamantes associada à falta de emprego por parte de alguns populares está a proporcionar o afluxo de jovens nas localidades diamantíferas do município do Andulo, na província do Bié.

Mais de cinco mil jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 45 anos de idade instalaram-se na localidade de Chimbamba, localizada na confluência entre os rios Kunhinga e Kwanza, onde desenvolvem o trabalho de exploração artesanal de diamantes.

Parte dos jovens que ai se instalaram são responsáveis de famílias e não conseguem encontrar forma para sustentarem as suas famílias e fazem da exploração artesanal de diamantes o meio principal para o sustento das suas familiares.

A administradora municipal do Andulo, Maria Lúcia Ganja Chicapa, que visitou o local recentemente, manifestou a sua preocupação pelo trabalho ilegal que está ser efectuar pois, segundo ela, além dos jovens angolanos os estrangeiros também podem aproveitar-se desta fragilidade.

"É real as informações que temos vindo a receber sobre a invasão dos jovens na localidade de Chimbamba, para a exploração artesanal de diamantes e das áreas já visitadas esta é a que mais apresenta movimentação dos jovens para a exploração de diamantes", disse.

Maria Lúcia Chicapa defendeu a necessidade dos jovens legalizarem a actividade que estão a realizar sobretudo a exploração de diamantes artesanal, visando uma exploração legal.

A administradora referiu que a realidade da juventude que ali se encontra constitui preocupação, daí ser necessário trabalhar com o Executivo para se encontrar uma saída através da construção do Balcão Único do Empreededorismo (BUE) para que possam legalizar a actividade.

Assuntos Província » Bié  

Leia também
  • 09/05/2014 19:43:02

    Bié: Gestores públicos em acção formativa

    Cuíto - Gestores de instituições públicas na província Bié participam hoje (sexta-feira), no Cuíto, no seminário de capacitação sobre a elaboração do Orçamento Geral do Estado 2015, visando dinamizar a intervenção das empresas nesta circunscrição.

  • 07/05/2014 11:10:33

    Polícia Económica regista 31 infracções contravencionais no Cuito

    Cuito - Trinta e uma infracções contravencionais foram registadas pela Polícia Económica na província do Bié nos últimos sete dias em diversos estabelecimentos comerciais no município do Cuito, mais dois em relação a igual período anterior.

  • 04/05/2014 11:12:48

    Bié: INADEC insta comerciantes a utilização de blocos de factura

    Cuito - O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), no Bié, instou sábado, no Cuito, os proprietários de estabelecimentos comerciais a usarem blocos de facturas nos seus balcões, com vista a melhorar o atendimento aos cidadãos.

  • 01/05/2014 21:51:49

    Falta de meios de transportes dificulta trabalho do Inadec no Bié

    Cuíto - A falta de meios de transportes para a movimentação dos técnicos do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), dificulta a actuação desta instituição em estabelecimentos comerciais e mercados públicos, no interior da província do Bié.