Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

20 Abril de 2012 | 17h54 - Actualizado em 20 Abril de 2012 | 17h54

Sector mineiro cresceu 11,8 porcento em três anos

Angola

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - O sector mineiro no país teve um crescimento de 11,8 porcento no período 2008/ 2011, com maior contribuição do subsector de materiais de construção, informou hoje, em Luanda, o secretario de Estado da Indústria, Kiala Ngone Gabriel.

O secretário de Estado, que falava na abertura das jornadas comemorativas ao dia do trabalhador mineiro, que se assinala dia 27, destacou o subsector de diamantes, que contribuiu com 2,5 porcento.

Segundo esclareceu, a exploração industrial contribuiu com três porcento e a exploração artesanal de diamantes com dois porcento.

Além dos sectores referenciados, Kiala Ngone Gabriel disse igualmente que o subsector de granitos teve uma participação na ordem de três porcento.  

De acordo com o governante, o ministério conta já com um plano nacional de geologia, que vai permitir conhecer e aproveitar melhor os recursos existentes no país, com vista a contribuir no crescimento da economia nacional.

Disse que o Código Mineiro, aprovado em 2011, está a permitir conhecer os direitos e deveres dos trabalhadores, assim como as respectivas responsabilidades para com a comunidade onde os recursos são extraídos.

Segundo o responsável, o Ministério da Indústria e Geologia e Minas continua apostar na diversificação da economia.

Anunciou que consta entre os grandes desafios do sector, em função dos contratos assinados, a prospecção e exploração do ouro e do cobre, e criar valor acrescentado, que permite o aumento de operadores para a produção de mais riqueza, visando poupar divisas e criar oportunidade de emprego.

Disse que “não basta produzir o bem básico, mas sim acrescentar valor a este bem para tornar o país competitivo e independente.

Assuntos Província » Luanda  

Leia também
  • 30/01/2015 20:30:27

    Angola: Refriango vai fabricar garrafas plásticas

    Luanda - A empresa de produção , comercialização e distribuição de bebidas alcoólicas e não alcoólicas (Refriango) vai implementar este ano um projecto para o fabrico de pré-formas para a produção de garrafas plásticas .

  • 30/01/2015 20:28:49

    Angola: Ministra da Indústria constata funcionamento da Angolatas e Refriango

    Luanda - A ministra da Indústria, Bernarda Martins, visitou hoje, em Luanda, as empresas Angolatas e Refriango, com o objectivo de se inteirar do funcionamento das actividades dos industriais ligados a este subsector industrial.

  • 30/01/2015 20:01:26

    Angola: Produtos sem licença proibidos de entrar no país

    Luanda - Os produtos que continuarem a entrar em Angola sem primeiramente estarem licenciados, como medida disciplinar, poderão ser revertidos para os programas sociais existentes no país alertou hoje, em Luanda, a ministra do Comércio, Rosa Pacavira.

  • 30/01/2015 02:35:17

    Realizado encontro com empresas membro da AECIPA

    Luanda - Um encontro com as empresas membro da Associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera Angolana (AECIPA), que visou esclarecer questões relacionadas à emissão e renovação dos vários tipos de vistos, entre outras questões, foi realizado quinta-feira, em Luanda, em colaboração com os Serviços de Migração e Estrangeiros e o Ministério dos Petróleos.