Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Setembro de 2011 | 15h12 - Actualizado em 13 Setembro de 2011 | 16h10

Comparticipação privada contribui para gestão empresarial mais eficiente

Conferência

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Técnico do Gabinete de Apoio às Parcerias Público-Privadas do Ministério da Economia, Nuno Pinto

Foto: ANGOP

Luanda – As parcerias público-privadas constituem uma importante estratégia empresarial, capazes de conferir uma gestão mais eficiente das empresas e maior racionalização dos recursos financeiros, ressaltou hoje (terça-feira), em Luanda, o técnico do Gabinete de Apoio Técnico as Parcerias Público-Privadas do Ministério da Economia, Nuno Pinto.

Em declarações à Angop, durante a pré-conferência em transportes e logística, inserida no fórum de Investimento Parcerias de Infra-estruturas para o Desenvolvimento Africano (iPAD), o especialista referiu que, em termos comparativo, nos países onde a parceria entre sectores público e privado já é mais avançada constata-se uma oferta de produtos e serviços de qualidade superior em relação aos serviços oferecidos pelo Estado.

Segundo Nuno Pinto, as parcerias público-privada (PPP) permitem a disponibilização de produtos e serviços em melhores condições e mais atractivos para o consumidor final, edificações de infra-estruturas portuárias, aeroportuárias e ferroviárias, e a construção de canais de irrigação, para eliminar a dependência da prática da agricultura das chuvas, assim como constituem uma das bases para o sucesso empresarial.

Acrescentou que uma melhor manutenção e conservação das infra-estruturas, bem como a prestação de melhores serviços de saúde, educação, transportes, logística como outros dos grandes contributos que a união entre os sectores públicos e privados podem proporcionar para uma gestão empresarial satisfatória.

Quanto a exemplos a seguir de PPP no país, a fonte indicou alguns existentes nos ramos da construção de estradas, da energia (mini-hidricas) e agricultura, enquanto nos outros sectores referiu estarem ainda em fase inicial, tendo destacado em particular os existentes no domínio da gestão de terminais portuários.    

“Penso que com o crescimento que a economia tem registado, desde há nove anos, o país carece de uma maior colaboração do sector privado nas diversas áreas de actividade Socioeconómica, sobretudo na construção de infra-estruturas portuárias, ferroviária e aeroportuária de grande porte, bem como na modernização das existentes”, realçou.

O Gabinete de Apoio Técnico as Parcerias Público-Privadas (Gatppp) é um órgão institucional, criado para fazer o acompanhamento dos contratos de PPP, endereçados pelos demais ministérios, com vista a emissão de pareceres, em caso de irregularidades, e proteger o Estado contra eventuais prejuízos.

A decorrer em Luanda até sexta-feira, o iPAD reúne membros do governo angolano, peritos da indústria, reguladores e investidores existentes e potenciais, interessados em oportunidades de parcerias de infra-estruturas nos sectores angolanos da agricultura, energia, água, transportes e logística, assim como exploração mineira.

Durante o dia de hoje, o evento abordou, entre outras, questões como “Oportunidades de investimento e o papel do sector privado” e “A importância da participação do sector privado para cumprir com os objectivos de desenvolvimento infra-estrutural do sector dos transportes em Angola”.

Assuntos Angola  

Leia também