Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

25 Julho de 2007 | 12h36

Benguela: Município da Ganda cria cooperativa agrícola

Benguela

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Um ângulo da sede do Município da Ganda, província de Benguela

Foto: Foto Angop

Benguela, 24/07 - Uma cooperativa agro-pecuária e de produção de café foi criada, recentemente, no município da Ganda, a 221 quilómetros da cidade de Benguela, no âmbito de fomento da actividade produtiva agrícola e reactivação de fazendas.

Durante a assembleia constituinte, em que foram eleitos os corpos gerentes de direcção, conselho fiscal, membros honorários e conselheiros, os participantes abordaram igualmente diversos aspectos sobre o futuro funcionamento da cooperativa.

Para presidente de direcção foi eleito Avelino Bernardo Sawayanga, para o cargo de vice-presidente Victorino Huelva, enquanto José da Costa ocupa o cargo de secretário e Manuel Tchitumba o de vice-secretário.

O conselho fiscal está constituído por quatro membros, ocupando o cargo de presidente Domingos Filipe da Cruz, enquanto para membros honorários e conselheiros a composição foram eleitos três e nove membros, respectivamente.

Segundo apurou à Angop, a criação da referida cooperativa teve como objectivo trabalhar junto do Governo e instituições bancárias, com vista a encontrar mecanismos viáveis de concessão de créditos financeiros para a reactivação da produção, face a actual descapitalização dos seus agentes.

A reactivação das fazendas cafeícolas e da produção agro-pecuária, sobretudo de milho, feijão, hortifruticolas, criação e reprodução animal e sua comercialização, serão as prioridades da cooperativa, cuja concretização passará pela cedência de créditos.

Entretanto, uma missão do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) esteve na semana finda no referido município, para estudar as viabilidades económicos no sector agrário, com vista a financiamentos.

Na ocasião, o administrador do BDA, Amândio Esteves, declarou à Angop que a sua instituição está disponível em conceder créditos, desde que os seus agentes reúnam condições, através das associações ou movimento cooperativo.