Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

30 Abril de 2012 | 23h46 - Atualizado em 01 Maio de 2012 | 00h17

1º de Agosto supera Petro por um ponto no "clássico"

Basquetebol

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Jogo entre 1º de Agosto X Petro de Luanda (amarelo)

Foto: Angop

Luanda - O 1º de Agosto venceu esta noite, por apenas um ponto de diferença, o Petro-Atlético de Luanda por 85-84, na partida de destaque da terceira jornada do Campeonato Nacional de basquetebol sénior masculinos que faz disputar a fase final.

 Com Kikas Gomes a atravessar um mau momento de forma, o pior dos últimos anos, Mário Correia numa noite para esquecer, Miguel Lutonda no banco (não foi utilizado por opção técnica), os "militares" precisaram da inspiração, na ponta final, de Gerson Monteiro e Domingos Bonifácio para vergar o seu principal opositor.

 O jogo disputado no pavilhão do Rio Seco, nesta cidade, foi equilibrado e dinâmico. O Petro de Luanda venceu a primeira parte por 48-42 e perdeu a segunda por 36-43. Mas no final foram os anfitriões a festejar a vitória por terem alcançado uma diferença maior que o adversário.

 Depois do apito final, os jogadores do Petro insurgiram-se contra a arbitragem e oficiais de mesa e foi necessária a intervenção dos elementos da polícia nacional e dirigentes para impedir a agressão, numa cena que manchou o espectáculo.

 Com esta vitória, os "rubro-negros" somam três vitórias em igual número de jogos e isolam-se na primeira posição da competição com sete pontos, mais dois que os "petrolíferos", no terceiro posto.

 A actuar em casa, o 1º de Agosto entrou melhor no desafio e jogados oito minutos vencia por 19-08. O Petro falhava vários ataques seguidos e não conseguia encontrar forma de parar o poderio ofensivo do seu adversário.

 A três minutos do final do primeiro quarto os "militares" lideravam o placar por 12 pontos de diferença (22-10). Mas o Petro de Luanda acertou o seu jogo e a faltar 29 segundos para o término do mesmo a desvantagem era de apenas um ponto (22-21) resultado que permaneceu ao primeiro descanso.

 No período seguinte, Braúlio Morais e Roberto Fortes saíram do banco e deram mais velocidade a formação "tricolor", além de melhorarem a defesa.

Carlos Almeida, com sucessivos triplos, respondia pela equipa da casa, mas não foi suficiente para superar os campeões nacionais que melhoravam minuto após minuto e foram para o intervalo a vencer por 48-42.

 No terceiro quarto os pupilos de Alberto Babo começaram a defender a partir do campo do adversário, com pressão, e conseguiram impedir os "militares" de marcarem durante três minutos. Por outro lado, o norte-americano Roderick Nealy "carregava" os "petrolíferos" ao ataque, saindo vitorioso dos duelos com Kikas e Felizardo Ambrósio.

 A seis minutos do final do período os campeões nacionais venciam por 63-51. Nesta fase, o 1º de Agosto não encontrava soluções para travar um conjunto determinado em conseguir a primeira vitória sobre o seu "arqui-rival" no Campeonato Nacional. Mas na ponta final desconcentraram-se e os anfitriões reduziram para 66-70 no fim do quarto.

Na etapa decisiva, o trio de arbitragem cometeu alguns erros no ajuizamento de jogadas cruciais, prejudicando a equipa do Petro de Luanda. Por sua vez, os “rubro-negros” com Gerson Monteiro em grande plano aproveitaram o nervosismo dos “tricolores” para dar a volta ao resultado e terminar vencendo por 85-84.

Com arbitragem de Domingos Simão, Francisco Pacheco e Wilson Boaventura, as equipas marcaram da seguinte forma:

1º de Agosto: Domingos Bonifácio (14), Filipe Abraão (00), Armando Costa (14), Mário Correia (03), Felizardo Ambrósio (12), Kikas Gomes (02), Gerson Monteiro (11), Carlos Almeida (17), Miguel Lutonda (00), Leonel Paulo (01), Islando Manuel (03), Reggie Moore (08).

Técnico: Mário Palma

Petro de Luanda: Yuri Swingue (00), Braulio Morais (00), Roderick Nealy (25), Roberto Fortes (10), Paulo Barros (02), Cedric Ison (07), Vlademir Pontes (00), Divaldo Mbunga (07), Abdel Gomes (02), Carlos Morais (19), Henriques Bado (00).

Técnico: Alberto Babo