Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

22 Maio de 2011 | 03h14 - Actualizado em 22 Maio de 2011 | 03h14

1º de Agosto quebra invencibilidade do Petro de Luanda

Basquetebol/Final Four

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - Ao vencer, na noite de sábado, o Petro de Luanda por 88-69, no pavilhão do Rio Seco, o 1º de Agosto quebrou a invencibilidade dos “tricolores”, que não tinham perdido qualquer jogo na última fase do Campeonato Nacional de basquetebol “Final Four”, após oito vitórias consecutivas.

Apesar da derrota, o Petro de Luanda, que precisa apenas de uma vitória para conquistar o título ou mesmo beneficiar de uma derrota do Recreativo do Libolo, continua líder com 17 pontos, ao passo que os “militares” somam 12 na quarta e última posição.

Com 21 pontos, Carlos Morais (Petro) foi o melhor marcador, seguido pelos “rubro-negros” Carlos Almeida e Miguel Lutonda com 19 e 14 pontos respectivamente, enquanto Miguel Kiala (Petro) foi o melhor ressaltador com 13, mais um que Kikas Gomes e Felizardo.

Os “militares” entraram melhor no jogo e ainda no primeiro quarto venciam por 16 pontos de diferença (29-13), quando se esperava por uma resposta dos “petrolíferos” foram os pupilos de Luís Magalhães que ampliaram a vantagem para 25 pontos e conseguiram ir para o intervalo a vencer por 46-29.

Com um Petro a “acusar” a pressão de ter que vencer para festejar o título, o que já havia feito na jornada anterior por mal interpretação dos regulamentos da federação, o 1º de Agosto, fruto da experiência dos seus jogadores, aproveitou-se deste factor e dominou os dois últimos períodos.

O 1º de Agosto, que não contou com o base Armando Costa, lesionado, conseguiu manter sempre uma diferença de 20 a 25 pontos que lhe permitiu chegar na ponta final do encontro com calma para execução das jogadas.

Boa defesa, circulação de bola e eficácia nos lançamentos exteriores e interiores marcaram o show de basquetebol protagonizado pelos “militares”, que não deixaram o seu arqui-rival abrir o champanhe na sua casa.

Com arbitragem de Domingos Simão, Carlos Júlio e David Manuel, as equipas alinharam da seguinte forma:

1º de Agosto: Filipe Abraão (03), Adilson Baza (02), Mário Correia (07), Kikas Gomes (13), Felizardo Ambrósio (16), Vlademir Ricardino (02), Hélder Ortet (00), Adolfo Quimbamba (02), Carlos Almeida (19), Miguel Lutonda (14), Karlton Mims (01),

Hermenegildo Santos (09).

Técnico: Luís Magalhães

Petro de Luanda: Yuri Swingue (01), Braúlio Morais (02), Roderick Nealy (07), Roberto Fortes (01), Paulo Barros (10), Paulo Santana (04), Miguel Kiala (14), Cedrick Isom (05), Hélder Gonçalves (02), Divaldo Mbunga (02), Idelfonso Kiteculo (00), Carlos Morais (21).

Técnico: Alberto Babo

Assuntos Província » Luanda  

Leia também
  • 26/05/2014 20:50:42

    Piloto Rui Ferreira vence Grande Prémio da Juventude

    Luanda - O piloto Rui Ferreira, ao volante de um Honda Typer, venceu domingo, em Luanda, o Grande Prémio da Juventude em automobilismo na classe A, disputado no Autódromo de Belas.

  • 26/05/2014 20:45:07

    Dirigente da FADM valoriza contributo dos filiados

    Luanda - O vice-presidente da Federação Angolana de Desportos Motorizados (FADM), Ramiro Barreira, reconheceu domingo, em Luanda, as contribuições dos filiados e demais agentes na expansão e desenvolvimento da modalidade no país.

  • 26/05/2014 19:26:14

    CPA convoca selecção de basquetebol para torneio internacional

    Luanda - Os atletas Manuel Jamba e Cananito Alexandre são os destaques da pré- selecção nacional de basquetebol em cadeira de rodas, convocada nesta segunda-feira, em Luanda, pelo seleccionador nacional, Moniz Marques, tendo em conta o torneio internacional de 27 de Maio a 3 de Junho, em Marrocos.

  • 26/05/2014 18:04:47

    Desporto adaptado em África reclama apoios dos executivos

    Luanda - Em 51 anos de existência da Organização da Unidade Africano (OUA), hoje União Africana (UA), o desporto para deficientes no continente berço da humanidade carece de programas assumidos pelos estados, registando-se ainda determinados “tabus”como o facto de nalguns países a actividade ser considerada de recreação e tutelada pelos Comités Nacionais Olímpicos com fraco grau de consideração.