Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

29 Novembro de 2012 | 13h34 - Actualizado em 29 Novembro de 2012 | 14h55

Ministério do Ambiente cria plano estratégico de Tecnologias Ambientais

Energias Renováveis

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministra do Ambiente, Maria de Fátima Jardim

Foto: Angop

Luanda – O Ministério do Ambiente elaborou um Plano Estratégico de Tecnologias Ambientais que será submetido, brevemente, à apreciação do Conselho de Ministros, anunciou hoje, quinta-feira, em Luanda, a titular da pasta do sector, Fátima Jardim.


A governante fez este pronunciamento quando discursava na cerimónia da abertura de uma conferência sobre Energias Renováveis, promovida pelo Ministério da Energia e Águas (Minea), tendo apontado como principal objectivo do plano desenvolver programas e iniciativas que promovem a difusão de tecnologias ambientais.


O plano, realçou, visa ainda promover e monitorar a aplicação sustentável dessas tecnologias nos sectores públicos e privados do país.


A materialização do plano, referiu, vai contribuir para o desenvolvimento sustentável de áreas estratégicas do país como Urbanismo e Construção, Agricultura, Energia e Águas, Petróleos, Geologia e Minas, Transporte, entre outros ramos.


O Executivo, realçou, tem aprovado políticas de Segurança Energética e definiu os critérios de escolha da produção de energia, na qual tem privilegiado as fontes renováveis e limpas como biocombustíveis, gás natural, biodiesel, assim como as energias eólica e solar.

Estamos a trabalhar para melhorar os indicadores de desenvolvimento humano e garantir a elevação das condições de vida dos cidadãos, assim como na preservação ambiental”, ressaltou.


Participam no encontro, que encerra sexta-feira, o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura, secretário de Estado das Águas, Luís Filipe, directores nacionais do Minea, representantes do Ministério do Ambiente, especialistas dos sectores nacionais e estrangeiros, entre outras individualidades ligadas ao ramo.